Campanha Legal 2020: arrecadação supera R$700 mil

A Campanha Legal 2020 – Vire amigo do Leão – arrecadou R$ 742.132,65. O valor foi de 9,37% superior ao do ano anterior. O total arrecadado corresponde as arrecadações provenientes até o dia 31 de dezembro, contudo, a Campanha encerra no dia 30 de abril e poderá contar as destinações via Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf).

“Houve um aumento de 9,37% dos valores do imposto de renda devido pagos para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente”, comemora a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Ivone Laguna. “O resultado é uma vitória apesar das expectativas serem de R$ 1 milhão. Estou muito feliz e tenho certeza que todos os envolvidos na Campanha estão com o sentimento de missão cumprida também”.

A presidente explica que esse montante é apenas de destinações de pessoas físicas e jurídicas. “Ainda podemos contar com os rendimentos financeiros, Darfs emitidas pela Receita Federal e multas que a Vara da Infância e Juventude emite. Vale salientar que a Campanha segue até dia 30 de abril, o diferencial é que o porcentual de destinação de pessoas físicas cai para 3%. Dessa forma, ainda temos a expectativa de atingirmos nosso objetivo”.

ENTIDADES BENEFICIADAS – A destinação dessa edição será repassada para as entidades Ação Social São Vicente De Paulo, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Toledo (Apae), Centro Beneficente de Educação Infantil ‘Ledi Maas – Lions’, Centro Social e Educacional Aldeia Infantil Betesda, Centro Assistencial da Diocese de Toledo (Casa de Maria) e  Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná (Hoesp) – entidade mantenedora do Hospital Bom Jesus.

“Os conselheiros do CMDCA aprovam em reunião os critérios de repasse desses recursos que são para as entidades não governamentais que atendem média de 1.500 crianças e adolescentes, bem como suas famílias através da Política de Assistência Social”, esclarece Ivone.

O Conselho irá calcular o valor destinado a cada entidade de acordo com critérios estabelecidos. A entidade precisa estar registrada no CMDCA e com a documentação rigorosamente em dia. O cálculo leva em conta a carga horária dos atendimentos e quantidade de atendidos por entidade.

A tramitação legal prevê que, nos primeiros meses do ano, deve ocorrer a deliberação do CMDCA que servirá de base para dar sequência no processo, sendo encaminhada pela prefeitura – através da Secretaria de Assistência Social – e Câmara de Vereadores. O ato deve culminar no chamamento público para as entidades se credenciarem.

AGRADECIMENTO – “Dizer obrigada, às vezes, não é suficiente para agradecer as pessoas maravilhosas que contribuem através desses recursos nas ações de atendimentos em favor das crianças e adolescentes do nosso município”, enfatiza a presidente ao demonstrar o sentimento de gratidão em relação a todos os envolvidos.

PARCERIAS – A iniciativa foi promovida pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e tem o apoio da prefeitura, Câmara Municipal de Toledo, Associação dos Contabilistas, Associação Toledana de Imprensa (ATI), Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), Conselho Regional de Contabilidade (CRC/PR), Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado do Paraná (Sescap/PR), Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob Oeste), Uniprime Pioneira do Paraná e o Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade (Sincoeste).

“Nosso agradecimento especial aos 22 escritórios de contabilidade que contribuíram com a Campanha: Agil Contabilidade, Atual Contabilidade, Danzer Contabilidade, Decisão Contabilidade, Deskon Contabilidade, Eco Contabilidade, Ficagna Contabilidade, Grando Assessoria Rural, Gruber Contabilidade, Liderança Contabilidade, Luckmann Contabilidade, Mappa Contabilidade, Master Soluções Contábeis, Orca Contabilidade, Padrão Contabilidade, Qualitycon Contabilidade, Ramos Contabilidade, Roma Contabilidade, Saga Contabilidade, Seleto Contabilidade, Sperotto Contabilidade e Viabilize Contabilidade”, conclui a presidente.

ARRECADAÇÕES

A Campanha Legal surgiu em 2002. Desde então foram traçadas metas de acordo com as arrecadações. No ano de 2012, a ação arrecadou R$ 526.132,94, enquanto que no ano seguinte reduziu para R$ 454.334,00. Em 2014, saltou para R$ 523.974,06, porém, em 2015 foi de apenas R$ 373.680.49. A arrecadação de 2016 superou as expectativas e chegou a R$ 579 mil, totalizando mais de R$ 802 mil, no geral. Já em 2017, chegou a arrecadar R$ 500.447,94. Em 2018, foi de R$ 726.171,05 e em 2019 chegou a R$ 678.496,66, mas o valor total com as Darfs foi de R$ 919.995,20.

Da Redação