Campeões! Pelo 8º ano consecutivo, Toledo lidera ranking estadual do VBP

A prévia divulgada nesta sexta-feira (23) pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (Seab) sobre o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) referente à safra 2019/2020 confirma o que todos já sabem: Toledo é, de fato, a “Capital Paranaense do Agronegócio”. No período, o faturamento total das propriedades rurais instaladas no município foi de R$ 3.497.883.392,36, um crescimento absoluto de R$ 808.682.160,58 e relativo de 30,07% em relação ao ano anterior.

Os destaques ficam por conta das cadeias da suinocultura e da avicultura (incluindo produção de ovos), com movimentação, respectivamente, de R$ 1.536.297.603,19 (43,92% do total do VBP do município) e R$ 721.908.279,65 (20,64%). Principais componentes da ração que alimenta frangos e porcos, os grãos também ocupam papel de destaque, com 580.000 toneladas de milho comercializadas por R$ 240.133.450,00 (6,87%) e 281.600 toneladas de soja faturadas por R$ 394.287.872,00 (11,27%).

O prefeito Beto Lunitti recebeu a notícia com muita alegria e a certeza de que Toledo está no caminho certo. “Hoje é um dia de comemoração e celebração para o agronegócio do Paraná, especialmente o de Toledo. Quero aqui agradecer os nossos produtores, todo este conjunto de tecnologia e saberes que nos levam a este momento tão importante. O governo municipal, por meio da reestruturação administrativa que culminará na criação da Secretaria do Agronegócio, Indústria e Desenvolvimento Econômico, quer seguir desenvolvendo as ações necessárias para que este setor continue colocando nosso município em posição de destaque perante todo o estado”, salienta.

Segundo o secretário de Agricultura, Pecuário e Abastecimento, Diego Bonaldo, vários fatores explicam a pujança de Toledo no setor primário. “Esta liderança não é de agora, vem de muito tempo, desde a época da colonização, feita por meio de  pequenas propriedades gerenciadas por quem entende que é preciso diversificar para agregar renda à produção. Esta, por sua vez, é processada em indústrias que exportam cada vez mais proteína animal para os quatro cantos do mundo. Com isso, nossos agricultores conseguem ter uma renda frequente, o que faz girar nossa economia, sobretudo o comércio e o ramo de serviços. É um ciclo virtuoso que gera mais emprego e mais renda para todos que vivem e investem aqui”, salienta. “O governo municipal sempre deu atenção ao agronegócio, investindo em infraestrutura, com cerca de 400 quilômetros de estradas rurais asfaltadas, o que barateia os custos de produção. Temos projetos específicos para várias cadeias, como a bacia leiteira e a agricultura familiar, que será impulsionada com as ações voltadas à segurança alimentar”, detalha.

Top 10

Os municípios que discordam dos valores da prévia do VBP podem solicitar revisão à Seab, que divulgará o resultado definitivo em setembro. Este levantamento é realizado desde 1997 e, desde então, Toledo ficou em primeiro lugar no âmbito estadual em 22 oportunidades, sendo desbancada por Castro somente em 2009 e 2012. O município dos Campos Gerais, aliás, caiu da segunda para a terceira colocação no ranking estadual, com VBP de R$ 2.265.677.837,96 – a vice-liderança passou a ser ocupada por Cascavel (R$ 2.278.420.131,21, isto é, R$ 1.219.463.261,15 a menos que Toledo).

Além de Toledo, outros quatro municípios da área de abrangência do escritório local da Seab estão entre os dez maiores VBP do Paraná: Marechal Cândido Rondon (5º lugar, R$ 1.499.182.362,78), Santa Helena (6º, R$ 1.363.940.348,46), Assis Chateaubriand (7º, R$ 1.350.312.430,67) e Palotina (9º, R$ 1.327.053.044,75).  Guarapuava (4º, R$ 1.606.028.851,14), Dois Vizinhos (8º, R$ 1.343.772.323,46) e Tibagi (10º, R$ 1.263.596.328,27) fecham o “Top 10” que responde por 13,87% do VBP do Paraná, que chegou à marca de R$ 128.350.088.292,14.

Da Prefeitura de Toledo-PR