Cápsula do Tempo é lacrada com cartas e sonhos de comunidade escolar

Alunos, funcionários e professores do Colégio Estadual Irmão Germano Rhoden, na Vila Paulista, foram convidados para escrever cartas para si mesmo que foram guardadas e serão lidas daqui dez anos. Nestas cartas eles registraram as expectativas que possuem para o seu futuro pessoal e profissional e o que esperam para o desenvolvimento social, econômico, tecnológico de Toledo e do mundo. Todos foram intimados a sonhar e viajar na imaginação.

As cartas fazem parte do projeto Cápsula do Tempo, uma a ideia que surgiu há oito anos em uma aula de História. A falta de recursos inviabilizou a execução naquele momento. A diretora do Colégio Daiane Ferreira conta que no período de pandemia, a instituição recebeu alguns desafios para engajar os alunos.

Em um sonho ela viu a capsula pronta, e foi isso que motivou a educadora a dar início ao projeto que, até então, estava apenas no papel. “Esse projeto começou no início do segundo semestre. Colocamos tudo em prática e hoje ele é uma realidade. Várias pessoas abraçaram a causa, como as famílias”.

O fechamento da capsula do tempo aconteceu na tarde da última quarta-feira (2). Uma breve cerimônia lembrou e homenageou servidores e educadores que fazem parte da história do Colégio. As cartas dos alunos, funcionários e convidados foram guardadas em duas caixas de plástico que foram acomodadas em uma estrutura de concreto fabricada no pátio do Colégio. Lacrada, a Cápsula do Tempo será aberta somente no dia 2 de dezembro de 2030.

ANSEIOS – A diretora da instituição Daiane cita que sua carta tem cinco eixos: pessoal, família, filhos, sociedade e educação. “Eu espero muito que daqui dez anos os sonhos que eu tenho para o Colégio Estadual Irmão Germano Rhoden, se realizem. Que sejamos valorizados, que a educação seja reconhecida por todos os políticos e por todos os líderes. Investindo em primeiro lugar em educação todos os outros segmentos são mais fáceis. Quando os cidadãos apropriam do conhecimento e do saber eles têm mais qualidade de vida. Com isso, eles sabem quais são os seus direitos e deveres e colocam isso em prática. Então, queremos uma sociedade melhor daqui dez anos”.

O FUTURO É AGORA – O chefe do Núcleo Regional de Educação de Toledo José Carlos Guimarães prestigiou a cerimônia e enfatiza que o projeto da Cápsula do Tempo é fantástico. “Ter um projeto como esse em um período de pandemia, onde muitas vezes as expectativas diminuem ou deixam de existir, é trazer esperança. Você sonha e pensa o que quer daqui dez anos”, pontua.

Guimarães enfatiza que o projeto estimula a comunidade escolar a fazer uma reflexão sobre o seu papel na construção do futuro. “Nós precisamos pensar: se queremos um futuro melhor precisamos começar a construir esse futuro agora. Esse projeto trouxe uma grande motivação para todos porque nós depositamos nossos anseios, sonhos e esperanças”, conclui.

Da Redação