Ciclistas devem seguir leis de trânsito para evitar acidentes

Sobre duas rodas é possível se deslocar para diversos lugares. A utilização da bicicleta cresceu nos últimos tempos. A procura por ‘bikes’, peças, acessórios e os serviços de manutenção tem crescido em ritmo acelerado no segundo semestre deste ano. De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), 89,32 mil unidades foram montadas em setembro, um crescimento de 39,6% na comparação com o mês de agosto.

É só olhar para as ruas para confirmar os dados da entidade. Inúmeros ciclistas compartilham o mesmo espaço no trânsito com os demais veículos, seja como uma alternativa econômica e rápida para fugir do trânsito caótico, ou como prática de atividade física e lazer.

E neste cenário é preciso conscientização e respeito a legislação. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) traz os direitos e deveres dos ciclistas e dos demais personagens do trânsito. O comandante da 1ª Companhia do 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM) capitão Jimmy Cajuhy Carlesso enfatiza que os ciclistas devem observar a legislação de trânsito e as condutas previstas no CTB.

“Todos devem ser conscientes e atentos a movimentação no trânsito. Os ciclistas também devem respeitar a leis, assim como os veículos devem cuidar dos ciclistas. Os maiores cuidando dos menores”, comenta.

REGRAS – Segundo a legislação de trânsito, caso não existam ciclovias, ciclofaixas ou acostamento, ou ainda quando não for possível utilizá-los, o ciclista deve ocupar os bordos da pista, obedecendo o sentido da via, com preferência sobre os veículos automotores.

Cajuhy lembra que o ciclista não pode dispensar os equipamentos de segurança. “Ele deve utilizar o capacete que pode proteger de uma eventual queda e deve estar equipado com sinalização na frente e atrás”, enfatiza o capitão.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (Art. 211) somente os veículos não motorizados podem ultrapassar veículos em fila, parados em razão de sinal luminoso, cancela, bloqueio viário parcial ou qualquer outro obstáculo. “Os carros devem reduzir a velocidade quando ultrapassam os ciclistas e manter uma distância mínima de 1,5 metros”.

Cajuhy pontua ainda que os ciclistas devem sempre utilizar a mão do trânsito correta para trafegar, ou seja, não andar na contramão; e quando estiver pedalando em grupo eles devem permanecer um atrás do outro, em fila. ACIDENTES – Todas as regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) são definidas a fim de garantir um trânsito mais seguro para ciclistas, motoristas e pedestres. O comandante da 1ª Companhia do 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM) capitão Jimmy Cajuhy Carlesso salienta que o cumprimento da legislação pode reduzir o número de acidentes trânsito. “Muitas pessoas desconhecem a realidade de um acidente de trânsito envolvendo um ciclista. Uma pessoa em uma bicicleta está muito exposta e com poucos mecanismos de segurança em caso de queda, atropelamento ou colisão. E as consequências de acidente são graves com possibilidade de amputação de membros e até risco de morte. Por isso, todo cuidado é essencial no trânsito para protegermos vidas”, conclui.

Da redação