Cinco municípios da 20ª Regional de Saúde de Toledo conquistam 100%

Guaíra, Marechal Cândido Rondon, Pato Bragado e Terra Roxa, assim como Toledo, – todos municípios da 20ª Regional de Saúde – alcançaram 100% no ranking do Índice de Transparência da Administração Pública (ITP-Vacinação), conforme o último relatório do Tribunal de Contas do Paraná, atualizado no dia 25 de maio.

Diante da pandemia, o Tribunal de Contas do Paraná avaliou como necessária repassar orientações aos Municípios assim como fiscalizar a transparência da gestão relacionada à campanha nacional de imunização contra a Covid-19.

Conforme o diretor da Regional Alberi Locatelli, é importante que a vacinação transcorra de forma transparente, seguindo sempre o Plano Nacional de Vacinação da Covid-19, Plano Estadual e Municipal. “A população precisa acreditar na gestão e na eficácia da vacina”.

A cidade de Entre Rios do Oeste cumpriu com 95% dos itens; Mercedes e Tupãssi 90% cada uma e Quatro Pontes 85%. Na sequência, os municípios de Santa Helena, Palotina e São José das Palmeiras receberam a nota 70%; Maripá 60%; Nova Santa Rosa 55%; Diamante D’Oeste 50% e Assis Chateaubriand 45%. Por fim, aparecem Ouro Verde do Oeste com 20% e São Pedro do Iguaçu com 10%.

Locatelli salienta que todas as pessoas devem se vacinar e ele revela que os números mostram que os hospitais estão sendo ocupados por pacientes que ainda não foram vacinados. Na tarde de ontem (1º), o diretor participou do Programa Fim de Tarde com o Editor no JORNAL DO OESTE e comentou sobre a vacinação e a pandemia em Toledo e na região.

A PANDEMIA – Durante a entrevista, ele disse que muitas pessoas acreditavam que o pior mês teria sido março. Infelizmente, esse fato não se comprovou. No mês passado, os casos voltaram a aumentar consideravelmente e a gravidade deles também. “O vírus está mais agravante, os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já estão ocupados e isso nos traz uma dificuldade maior”.

Ontem, na Macrorregional de Saúde, 154 pacientes aguardavam por um leito de UTI. “Desde o começo da pandemia, novos leitos de UTI foram criados e abertos. Atualmente, são 24 leitos na Hoesp; 28 em Assis Chateaubriand e dez em Palotina. Todos com 100% de ocupação”, comenta Locatelli.

O Governo do Estado orientou a abertura de novos leitos de UTI e o diretor explica que não basta ter a estrutura, e sim, equipe e insumo. “São diversos fatores a serem analisados. Nós ficamos tristes, porque estamos acompanhando uma elevação dos casos. Pessoas nos ligam e suplicam por um leito de UTI, porém a vaga não existe. Inclusive, até no particular e no convênio, os leitos estão ocupados”.

O diretor da 20ª Regional de Saúde pontua que em um levantamento realizado na semana passados, do total de leitos ocupados de UTI, 11 pacientes estariam na faixa etária que supostamente poderiam ter feito a dose, os demais eram abaixo do grupo prioritário. “Isso comprova a eficácia da vacina. Além disso, os números de infectados estão crescendo mais do que a proporção da vinda da vacina”.

Atualmente, a compra da vacina está centralizada no Governo Federal. Por sua vez, quando o Governo do Paraná recebe novas doses organiza a logística e realiza a distribuição. “Os Municípios, independente do horário, aplicam as doses sejam aos sábados ou domingos. O nosso interesse é que a dose esteja logo no braço da população”, comenta Locatelli.

Ele lamenta que a expectativa de vacinar a sociedade esteja atrasada. “Inicialmente, pensávamos que todos os grupos prioritários estariam vacinados até maio. Hoje, a realidade é a metade do grupo prioritário vacinada”. Isso não é culpa dos municípios ou do Estado, existe uma demora no repasse das vacinas por parte do Ministério da Saúde. “A vacina por mais que esteja lenta, a expectativa é que todas as pessoas estejam vacinadas até o final do ano”.

O diretor da Regional complementa que sabe das dificuldades para conscientizar a população de que se faça os cuidados necessários, de que se preserve vidas, porém é preciso insistir. “Vivemos o pior momento quanto a ocupação de leitos de UTI, 38 pacientes da 20ª Regional de Saúde na fila a espera por um leito de UTI, sem contar com convênios e particular, angustiante, triste, lamentável, perderemos mais vidas, infelizmente. As vacinas tem se mostradas eficazes, mas não estão chegando na mesma proporção que o vírus tem evoluído e aumentado. Precisamos do apoio de todos, todos devem seguir as normas sanitárias, pois logo ali na frente as vacinas chegarão para todos”.

Da Redação

TOLEDO