Ciscopar: obras dos blocos 3 e 4 estão em fase de conclusão

As obras dos blocos 3 e 4 do Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná (Ciscopar) estão em fase final. A previsão é que a inauguração aconteça até o fim do primeiro semestre deste ano. O Ciscopar é unidade referência nos atendimentos de especialidades para os 18 municípios da 20ª Regional de Saúde.

Ampliação da estrutura física e, consequentemente, melhorias e aumento na oferta dos serviços prestados são algumas das expectativas para 2021. Segundo a secretaria executiva do Ciscopar, Ana Paula Ferreira Neves Johann, aproximadamente 96,06% das obras já foram finalizadas.

“O total do contrato é de R$ 6.380.170,60, tendo até o momento um montante de R$ 6.128.708,24 acumulado. Para finalização da execução da obra falta 3,94% restando o valor de R$ 252.000,00. A previsão de inauguração é para meados do mês de junho”, declara Ana Paula.

No mês de novembro foram retomadas as obras dos blocos 3 e 4 do Ciscopar. Os trabalhos estavam paralisados desde abril do ano passado devido algumas diligências encontradas no projeto – diante das mudanças previstas para o centro cirúrgico – essas alterações foram protocoladas na Caixa Econômica Federal, para aprovação e reprogramação, que após analisadas retornaram com diligências. Esse impasse fez com que as obras permaneçam paradas, pois necessitavam que os projetos estivessem aprovados pela agente financeiro, que é a Caixa, para dar continuidade nos serviços de construção.

A estrutura do bloco 3 deverá compor as instalações do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), laboratório clínico, parte do arquivo morto do Consórcio e oferta do atendimento aos ostomizados. Quando o novo espaço estiver em funcionamento passará a atender com mais cadeiras e com isso deverá quase dobrar o número de atendimentos. Além disso, existe a possibilidade de expandir o horário de expediente de acordo com o horário de funcionamento praticado na sede.

O número de análises laboratoriais, dentro do novo espaço, também deve aumentar.  A meta é melhorar ainda mais os atendimentos prestados aos ostomizados e pacientes que precisam de cuidados especiais com feridas, pois a estrutura deverá contará com espaço adequado para tais procedimentos.

O CENTRO CIRÚRGICO – Teve início em 2015, a construção do Centro Cirúrgico. A previsão inicial era que até o segundo semestre de 2019 a estrutura estivesse finalizada. Contudo, em 2018, a equipe observou problemas no projeto referente ao espaço do fluxo de esterilização dos centros cirúrgicos. Diante do impasse, foi preciso readequar o projeto para atender as exigências legais. Na época da formatação do projeto, a forma proposta era algo legal e adequada. Porém, no decorrer dos últimos anos foram determinadas outras medidas, dessa forma foi necessário promover a adequação do projeto básico arquitetônico, o qual foi corrigido.

No piso inferior do bloco 4 será implantado o Centro Cirúrgico. Esse espaço irá conter as salas e a equipe do Modelo de Atendimento as Condições Crônicas (Macc). Nesse Centro serão realizados procedimentos de média e alta complexidade ambulatorial como cirurgias de adenoides, hérnias e amigdalites, por exemplo, contudo, serão tratados casos que não geram internamento, pois, a unidade não é um hospital. Os procedimentos serão realizados de acordo com a demanda de cada município.

A parte administrativa ficará no piso superior do bloco 4. Com salas adequadas, todo o setor ficará centralizado na sede. Atualmente, esses servidores estão em um espaço reduzido, localizado no centro de Toledo.

EQUIPAMENTOS E MOBÍLIA – Com a finalização da construção acontecem os trabalhos de colocação e mobília e equipamentos da área da saúde que cada ambiente precisa ter. Para essa conclusão dos espaços o Ciscopar conta com outros aportes financeiros.

“Para aquisição de equipamentos e mobília, contamos com três convênios, um dele é entre o Ciscopar e a SESA – convênio de R$ 1.000.000,00 destinado à aquisição de equipamentos médico/hospitalar, mobiliários e equipamentos de informática. Os outros dois convênios são entre o Ciscopar e o Ministério da Saúde; esses são destinados exclusivamente à aquisição de equipamentos da área médico/hospitalar”, esclarece Ana Paula.

Conforme a secretária executiva, a maior parte desses convênios já foi adquirida e recebida. “Ainda temos alguns contratos em andamento para recebimento de equipamentos. Também temos recursos para utilizarmos. Estamos dando início ao processo licitatório para aquisição de mais equipamentos”, conclui Ana Paula.

ATENÇÃO ESPECIALIZADA

As obras de ampliação do Ciscopar integram o programa estratégico para estruturação da Rede de Atenção Especializada e tem como componente a estruturação de Unidade de Atenção Especializada. Os blocos 3 e 4 possuem aproximadamente 3.200 m², é parte integrante dos 4.700 m² totais da Unidade. Nos blocos 1 e 2 estão localizados os consultórios do Centro Regional de Especialidades. Já o 2º pavimento sedia o setor administrativo e salas para exames, entre outras atividades realizadas no local. O Ciscopar é um consórcio que abrange um público superior a 400 mil pessoas. É considerado um dos maiores dentro do Paraná e serve de referência para outros consórcios no Estado e fora dele.

Da Redação

TOLEDO