Conselho aprova reforma e ampliação da Unidade de Saúde do Jardim Maracanã

A comunidade do Jardim Maracanã será beneficiada com a reforma e ampliação da Unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF) instalada no bairro. A proposta foi pauta da última reunião do Conselho Municipal da Saúde que ocorreu no final de julho e prevê mais comodidade aos trabalhadores e a população assistida.

Na reunião, houve a apreciação e a deliberação da aplicação de saldo remanescente dos recursos repassados pela Associação dos Portadores de Lesões por Esforços Repetitivos (Apler) para reforma e ampliação da unidade.

De acordo com a decisão, o saldo a ser utilizado na obra dos recursos Apler é de R$ 577.228,18, o excedente será custeado com recursos do Município.

Segundo o médico e diretor da Secretaria da Saúde Fernando Pedrotti, o espaço da Unidade é pequeno para atender as demandas e as necessidades daquela região que tem cerca de 12 mil pessoas. “É uma região que, pela densidade, necessita de um porte maior. Atualmente são três equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF) e precisa de, no mínimo, seis equipes naquela região”, salienta o Pedrotti.

A atual Unidade tem, aproximadamente, 160 metros quadrados. A proposta é construir uma nova UBS na parte de trás. “Tem terreno para essa obra e não seria necessário parar os atendimentos durante a construção”, explica Pedrotti.

O diretor salienta que a obra está dentro do Plano de Saúde e a intensão da Secretaria é conseguir avançar com a Atenção em Saúde. “É uma área que está pequena para aquela Unidade. A planta baixa já foi encaminhada para a Vigilância”.

SAÚDE – A saúde da família está no primeiro nível de atenção no Sistema Único de Saúde (SUS) e é considerada uma estratégia primordial para a organização e o fortalecimento da atenção básica. A partir do acompanhamento de um número definido de famílias, localizadas em uma área geográfica delimitada, são desenvolvidas ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes. O trabalho é realizado por equipes multiprofissionais em Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Da Redação / TOLEDO