Conselho Municipal do Trabalho é estabelecido para fortalecer ações no município

A falta de mão de obra qualificada é um dos desafios do mercado de trabalho de Toledo. Diariamente, a Agência do Trabalhador disponibiliza as vagas abertas para diversos setores do município. Muitas delas não são preenchidas pois exigem escolaridade ou qualificação técnica para exercer a função.

Para realizar os encaminhamentos mais assertivos, foi criado o Conselho Municipal do Trabalho, Emprego e Renda (Comter) o Fundo Municipal do Trabalho, conforme Lei Nº 2.330 de 22 de dezembro de 2020.

Segundo o gerente da Agência do Trabalhador Rodrigo Souza, o Conselho terá uma importante ação para a construção de um plano municipal do trabalho e emprego para auxiliar os candidatos na preparação para as oportunidade de trabalho. “Será uma oportunidade para facilitar e ajudar esses candidatos que estão na busca por trabalho e encontram dificuldades pela falta de qualificação”.

Os membros do Conselho Municipal do Trabalho, Emprego e Renda (Comter) foram nomeados através do Decreto Nº 19, de 22 de janeiro de 2021. Fazem parte representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Toledo, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Toledo; Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Toledo, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Toledo.

Também participam representantes da Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit), Sindicato do Comércio Varejista de Toledo, Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios de Toledo, Sindicato Rural de Toledo, da Agência do Trabalhador de Toledo, da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo, Secretaria da Juventude e do Poder Executivo.

ESTRATÉGIAS – Souza explica que o Conselho será deliberativo e de fiscalização. Após a nomeação dos integrantes, o próximo passo será discutir a elaboração do regimento interno, definir os cargos como presidente, vice e secretário e, posteriormente, elaborar o plano municipal. “Queremos tratar as estratégias, criar diálogos com os trabalhadores e as empresas para definir as ações. Temos que pensar no coletivo, onde tiver uma demanda maior iremos intensificar as ações”.

A qualificação dos candidatos a uma vaga de trabalho está na lista de prioridades do plano municipal executado pelo Conselho. Souza pondera que essa ação necessita de recursos do Fundo Municipal do Trabalho. No entanto, os recursos ainda não foram definidos.

“Como a lei foi constituída em dezembro do ano passado, ainda não sabemos o valor do recursos e quando será destinada. Enquanto isso, estamos estudando uma ação e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico irá destinar um recurso para as primeiras ações do Conselho dentro do Plano de Governo”, conclui.

Da Redação

TOLEDO