Covid-19: Toledo inicia vacinação dos trabalhadores da saúde

A esperança em voltarmos a uma rotina mais próxima do que considerávamos normal está cada vez mais perto. Nesta quarta-feira (20), em um evento para marcar a história do município, foram vacinados os primeiros trabalhadores da saúde contra a Covid-19. A ação aconteceu no Centro Cultural Ondy Hélio Niederauer. Após o ato, cinco equipes de vacinadores se dirigiram aos locais de atendimento exclusivo para Covid-19 (prontos atendimentos e unidades de terapia intensiva) e também para as instituições de longa permanência para idosos (ILPIs).

Num primeiro momento, o município recebeu aproximadamente 1.500 doses. A previsão de chegada dos imunizantes era para a tarde da terça-feira (19) em Cascavel, porém um imprevisto frustrou a programação que contava com a presença de prefeitos da região e do secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto.

O vice-prefeito Ademar Dorfschmidt e a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski, foram os representantes de Toledo no local.  “Fui até Cascavel, acompanhamos todo o empenho da Secretaria de Saúde do Paraná em fazer chegar a vacina. Houve um problema logístico, o que gerou um atraso na entrega, mas a 20ª Regional trabalhou arduamente, durante toda a noite praticamente, para que todos os municípios iniciassem sua imunização ainda hoje”, disse, reforçando o sentimento de alívio e esperança com a chegada da vacina. Logo após, Ademar recebeu a notícia do falecimento do seu pai, Teodoro Dorfschmidt, que lutava contra um câncer, e acabou deixando o evento.

Para o chefe da 20ª Regional de Saúde, Alberi Locatelli, imunizar as pessoas é oferecer uma arma para combater a Covid-19. “Até aqui, nossa luta era desigual; agora, conseguimos equilibrar essa disputa. Nossos netos um dia lerão sobre esse momento, pois este momento marca a história”. Alberi também falou sobre o empenho de cientistas que, em 11 meses, apresentaram uma saída para uma das piores situações vividas pela humanidade. “A ciência venceu!”, frisou.

“O momento é histórico”, essa foi a afirmação do prefeito Beto Lunitti. Segundo o gestor, desde o momento em que surgiu a doença, que mais tarde se tornou uma pandemia, a ciência pesquisava e buscava proporcionar este momento para as pessoas. “Agora chegou este alento para nós e Toledo inicia a vacinação”. 

O chefe do Executivo Municipal reforçou que é só início. “O Brasil tem mais de 200 milhões de habitantes e nesse momento apenas 6 milhões de doses foram disponibilizadas. Mas com calma, dando preferência aos grupos prioritários, chegará o momento de todos serem vacinados e nossas vidas poderem transcorrer normalmente”. 

Lunitti agradeceu o empenho, em especial dos servidores municipais e também trabalhadores dos demais locais, no atendimento aos pacientes e que levaram nosso município a ter, neste momento, mais de 10 mil recuperados da Covid-19. “Vocês são heróis e merecem esta recompensa e homenagem. Transmitam aos demais colegas nosso agradecimento”, finalizou.

Orientações

A secretária de Saúde de Toledo, Gabriela Kucharski, reforçou a continuidade dos cuidados mesmo com o início da vacinação. “Demandará um tempo ainda para que todos sejam imunizados. Por isso, é necessário que se continue com a preocupação em evitar aglomerações, manter o uso do álcool em gel, da máscara e assepsia em geral”, recomendou.

Sobre contraindicações à vacina, a secretária disse que apenas pessoas que tiveram febre nas 24 horas anteriores não devem ser imunizadas, além de gestantes, puérperas e lactantes. A vacina também não será administrada para as pessoas menores de 18 anos.

Sobre novos grupos a serem vacinados, ainda não existe uma data fixada. “Dependemos de um cronograma de aquisição de vacinas pelo Ministério da Saúde”, disse Gabriela, reforçando que estas novas etapas serão amplamente divulgadas em seu tempo.

Estrutura

Neste momento, Toledo possui uma equipe com 13 profissionais vacinadores. Eles serão os responsáveis por administrar, de imediato, cerca de 1.500 doses aos trabalhadores da saúde que estão em locais de alta exposição ao novo coronavírus.

Também receberão o imunizante os internos e trabalhadores das instituições de longa permanência para idosos (ILPIs). As pessoas que tiveram a vacina agora e o reforço (segunda dose) vai acontecer entre duas e quatro semanas. Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), estas doses já estão em estoque. 

Homenagem aos profissionais

A Secretaria de Saúde iniciou a vacinação com cinco trabalhadores, de categorias diversas e locais diferentes, as quais se tornaram as grandes estrelas do evento que marcou o início da vacinação contra a Covid-19 em Toledo. 

Entre elas, o enfermeiro Giliardi dos Santos Silva, 36 anos, que atua há 15 anos na área da saúde e há 10 está no Pronto Atendimento Municipal (Mini Hospital), onde lida com a Covid-19 desde o início da pandemia. Para ele, a chegada da vacina representa a esperança de dias melhores. “Eu me sinto muito feliz em fazer parte deste momento histórico. Estou aqui representando também os meus colegas de profissão e trabalho, todos os que atuaram conosco desde o início. A luta ainda não acabou ainda. A todo momento têm pessoas surgindo com sintomas da doença e a nossa expectativa agora é que, com a vacina, exista uma diminuição dos casos graves que chegam até nós e que atingem, inclusive, nossos amigos na linha de frente. Esperamos voltar à normalidade dentro de alguns meses”, salienta o profissional da saúde, que também fala da expectativa dos pacientes. “É muito importante para todos eles, principalmente para quem é do grupo de risco, porque elas têm vivido um medo diário sobre o que vai acontecer. Para essas pessoas a vacina é um alento”, destaca.

Os demais imunizados no ato foram a fisioterapeuta do Hospital Bom Jesus (Hoesp), Hospital Geral da Unimed (HGU) e Intensicor, Naiara Caroline Cabrera, 29 anos, que trabalha há 5 anos na área; a técnica em enfermagem do HGU há 21 anos, Reni Teresinha Nardi Gregório, de 49 anos; a auxiliar de serviços gerais do Pronto Atendimento Sempre Vida, Ângela Aparecida dos Santos, 40 anos; e o médico anestesiologista da Hoesp, Rodrigo Moura de Oliveira, 49 anos, há 25 na carreira.

Durante o cerimonial, uma mensagem foi direcionada aos escolhidos em forma de agradecimento a todos os profissionais, lembrando em especial o condutor de ambulância da Prefeitura de Toledo, Adair Luiz Kich, que veio a óbito devido aos problemas ocasionados pelo novo coronavírus.

Grupos prioritários, conforme orientação da Sesa:

Vacinadores e aplicadores da vacina contra a Covid-19;

• Trabalhadores de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) e de hospitais e serviços de urgência e emergência de referência para pacientes sintomáticos de Covid-19 públicos e privados;

• Trabalhadores dos Centros de Atendimento à Covid-19;

• Trabalhadores da atenção primária à saúde e de centros de atenção psicossocial (Caps);

• Demais serviços de urgência e emergência;

• Demais trabalhadores da vigilância em Saúde;

• Demais serviços públicos hospitalares e ambulatoriais;

• Demais serviços privados hospitalares e ambulatoriais (farmácias e clínicas).

Da Prefeitura de Toledo-PR