Covid-19: Vírus ataca faixa etárias cada vez mais baixas

Em meio a tantos dias difíceis e tantas situações complicadas desde o início da pandemia do novo coronavírus, um rompante de alegria tomou conta dos profissionais de saúde da Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná (HOESP, antigo Hospital Bom Jesus) ao receber um paciente transferido da região nesta segunda-feira (05). Acontece que há muito tempo, em situações similares, esta chegada era sempre de pessoas entubadas e já bem debilitadas. Mas desta vez não, o paciente chegou consciente e “apenas” com a máscara de oxigênio. 

Relatos daquela unidade é que isso acendeu uma luz de esperança entre os profissionais. “Vimos sorrisos diferentes na própria equipe. É provável que o tempo de permanência deste paciente também caia, já que conseguiu a vaga precocemente”, disse um membro da HOESP. Outras três altas foram registradas, ampliando as chances de recuperação daquelas pessoas. 

Bandeira Vermelha

O Centro de Operações Emergenciais de Toledo (COE) divulgou o resultado da análise da Semana Epidemiológica SE26/2021, entre os dias 27 de junho e 3 de julho. Pela terceira semana consecutiva, a Matriz de Risco utilizada classificou Toledo na Bandeira Vermelha, ou seja, alto risco para Covid-19. 

Ao comparar com os últimos 14 dias, a SE/26/2021 apresentou uma redução de 50% na variação de óbitos (de 12 para 6); uma redução de 67% na variação de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); e a taxa de positividade também teve uma queda de 17,32%. 

O sistema hospitalar ainda está colapsado e depende da manutenção da tendência de queda dos novos casos para que a necessidade de leitos, tanto de enfermaria, quanto de UTI, comece a melhorar. Na Macrorregião Oeste havia até ontem (05) 28 pessoas aguardando por leitos (14 de enfermaria e 14 de UTI). 

Na manhã desta terça-feira (06), dos 21 leitos de UTI ocupados na HOESP, a média de idade era de 53 anos. Esse número reflete a percepção dos profissionais de saúde. É muito expressivo, conforme avançamos na vacinação, os gráficos demonstram a contaminação nas faixas etárias mais jovens. “Essa é uma forma do vírus se adaptar e permanecer ativo no ambiente”.

Regiões

A Vila Panorama, Pioneiro, interior do município, Centro e Europa/América foram as regiões com o maior registro de casos na SE26/2021. 

Sintomas

Tosse, cefaleia, coriza, dor de garganta e mialgia foram os sintomas recorrentes apresentados na SE26/2021.

Junho

O mês de junho fechou com 2.565 novos casos e 53 óbitos lançados no sistema até o momento. Em julho, já são 206 novos casos e seis óbitos. A média diária de atendimentos que se enquadraram como síndrome gripal no mês de junho foi de 97,03. Ao longo do mês essa média foi caindo. 

Alerta

É importante a manutenção dos cuidados preventivos da população, como uso de máscara, distanciamento social, uso do álcool 70% e evitar aglomerações ou saídas desnecessárias. Só assim será possível diminuir a ocupação dos leitos hospitalares e, por consequência, o número de óbitos no município.

Da Prefeitura de Toledo-PR