Eleições: Lideranças de PP e PSD se reúnem em Curitiba

Ontem (7), em Curitiba, um encontro entre as principais lideranças do PSD e PP pode ter sido o primeiro passo rumo a uma aliança visando a eleição de 2022 no Paraná. De Toledo, Dilceu Sperafico participou ao lado do governador Carlos Massa Ratinho Junior, da presidente estadual dos Progressistas, deputada estadual Maria Victória. Também participaram a ex-governadora Cida Borghetti, o prefeito de Londrina Marcelo Belinati, o deputado federal e líder do Governo Bolsonaro na Câmara Ricardo Barros, o deputado estadual Luiz Carlos Martins, o secretário-geral do PP Daniel Cordeiro, o vice-governador Darci Piana e os secretários estaduais João Carlos Ortega e Guto Silva.

Segundo informações, a aliança entre os dois partidos é vista como natural, uma vez que ela ocorreu em vários municípios em 2020. Há consenso entre as duas siglas de que o clima de estabilidade política alcançado pelo Paraná deve ser priorizado em torno de uma aliança que seja melhor para o Estado.

Sperafico destacou que a cúpula do PP fez uma reunião prévia para tomar a decisão de participar do encontro com Ratinho Junior. “A conversa foi muito clara, em caminhar junto com o governador, mas os detalhes serão apresentados mais adiante”, comentou Sperafico.

Ainda de acordo com o ex-deputado federal, o convite partiu do próprio governador e, “em função do nosso partido não pretender lançar candidatura própria ao Governo do Estado, é o caminho mais lógico caminhar com Ratinho Junior”, acrescentou Dilceu Sperafico.

 O PP adiantou ao governador Ratinho Jr que pretende um espaço na chapa majoritária (vice ou senado). Entre os nomes possíveis estão do prefeito de Londrina Marcelo Belinatti, Maria Victoria, Luiz Carlos Martins e o ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II. O próprio Dilceu Sperafico, em entrevista ao JORNAL DO OESTE, deixou claro que também se coloca à disposição para uma eventual candidatura como vice-governador.

Já Ricardo Barros pretende buscar um novo mandato na Câmara Federal e Cida Borghetti disse que não disputará as eleições, pois quer se dedicar ao cargo de conselheira na Itaipu Binacional.

Da Redação

*Com informações da Assessoria

TOLEDO