Empreendedorismo: Páscoa traz oportunidade de renda extra

Branco, ao leite, meio amargo, recheado ou com brinquedos, o ovo de chocolate é a sobremesa preferida no almoço de Páscoa. O doce conquistou adultos e crianças e, assim como outros produtos feitos de chocolate, é uma opção para quem quer aumentar a renda financeira com chocolate artesanal.

O confeiteiro Betto Chaves trabalha com doces há mais de 15 anos. Atualmente, a sua demanda é quase 100% por encomenda. A Páscoa é a data de maior movimento. Para este ano, ele prepara 12 sabores de ovos recheados. “Já tenho 100 ovos encomendados para a Páscoa. Também trabalho com bolos e panificação e os cursos de confeitaria que fiz me auxiliaram no trabalho com chocolate”.

Betto é um dos alunos do gastrônomo e professor universitário Geovani Trindade. Especialista em chocolate, Trindade também realiza cursos rápidos para empreendedores. Ele conta que a procura pelas aulas é maior no período que antecede a Páscoa.

As mulheres ainda são maioria nos cursos de chocolate, mas os homens vem ganhando espaço na confeitaria. A faixa etária das turmas é entre 30 e 50 anos e são formadas por pessoas que buscam uma opção para melhorar a renda, por hobby ou uma nova profissão.

Trindade explica que um curso rápido de quatro horas prepara o aluno com as técnicas básicas de trabalho com o chocolate como temperagem, diferenciação entre os produtos e combinação de ingredientes. “Com o curso a pessoa adquiri conhecimento para comprar os ingredientes certos e começar a fazer os doces em casa, acertando o ponto do chocolate, a forma correta de derreter e de montar”.

RETORNO GARANTIDO – Além da Páscoa, o gastrônomo Geovani Trindade comenta que outras datas comemorativas como Dia das Mães, Dia dos Namorados e o Natal movimentam o comércio de chocolate artesanal. O investimento para quem quer começar nesse ramo não é alto, visto que o retorno é imediato.

“Todo mundo gosta de chocolate. O doce é versátil e pode ser um lindo presente. O investimento maior são com os insumos, mas tem que saber trabalhar com margem de lucro para fazer o negócio render. Fazendo um trabalho bonito, com ingredientes de qualidade, com cuidados e marketing certo é um negócio muito rentável”, esclarece.

DOCE OPORTUNIDADE – A Páscoa 2021 tem um recheio a mais. A pandemia da Covid-19 pegou os empreendedores de surpresa na Páscoa do ano passado com muitos estabelecimentos fechados, o que dificultou a fabricação e a entrega dos produtos. Para este ano, eles se prepararam com antecedência para atender o público.

“Por outro lado, as dificuldades econômicas deste momento também mostraram no chocolate uma oportunidade de renda. São pessoas que perderam o emprego e começaram a fazer doces com chocolate e agora estão aproveitando esse momento de Páscoa para alavancar o seu negócio”, pontua.

O professor e gastrônomo Geovani Trindade realiza cursos de confeitaria em Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, entre outras cidades da região Oeste. Com a pandemia e as restrições, as aulas tornaram-se desafiantes e muitas foram adaptadas para o virtual. A proposta ainda divide opiniões, mas o doce é garantia de sucesso.

“Há que prefira o curso presencial porque gosta de ter contato com o chocolate, ver de perto todos os processos, e aqueles que preferem acompanhar no conforto de casa. Mas as lives têm suas vantagens, entre elas é a possibilidade de assistir o curso mais tarde ou rever uma etapa”, explica.

Com aulas presenciais ou pela internet, Trindade comemora porque mais pessoas estão seguindo o ramo do empreendedorismo com chocolate. “Na aula presencial temos em média 30 alunos e pela internet conseguimos ter até 600 visualizações. Isto é, mais pessoas se interessando pelo chocolate e estão ganhando dinheiro com isso”, conclui.

Da Redação

TOLEDO