Encontro de Conservadores em Toledo acontece no sábado

Levar mais conhecimento aos eleitores com o intuito de promover o voto consciente é o objetivo do encontro de Conversadores em Toledo. O evento acontece no sábado (6), às 14 horas, no Yara Country Clube. Diversos palestrantes estão previstos na programação.

Segundo José Luiz dos Santos, o evento terá as presenças de Zico Lamour, Thaméa Danelon, Dr. Ovideo, Cristina Graeml e Claudio Camozzato. Os ingressos estão sendo comercializados pelo valor de R$ 22,00 e podem ser adquiridos pelo site (www.okingressos.com.br) ou ainda em pontos físicos. Em Toledo na Contém Som do Shopping Panambi, Posto Panambi e Zero Hora Conveniência; em Cascavel: Canário Bebidas, Posto Maçarico e Mercado da Cerveja; em Marechal Cândido Rondon: Posto Camilo.

“Na palestra a ser proferida no Encontro de Conservadores de Toledo vou demonstrar como o sistema colocou dificuldades para impedir a renovação do congresso e assim facilitar aos atuais políticos uma situação similar à vitaliciedade dos ministros do STF”, cita o contador, auditor aposentado, Claudio da Motta Camozzato. “O título da minha palestra já traduz isso: A quase impossível arte de renovar o congresso nacional”.

CONHECIMENTO – Na avaliação de Camozzato, o sistema eleitoral brasileiro nos anos recentes regrediu a tal ponto que é possível compará-lo com o sistema vigente da República Velha. “A renovação é muito menor do que é falado na mídia, e vamos mostrar os motivos. Entre outras dificuldades para a renovação, temos os recursos do fundo eleitoral que são disponibilizados para alguns poucos. A palestra objetiva mostrar as dificuldades e as propostas da nossa associação de organizar estratégias em favor da renovação,  para termos no congresso pessoas dispostas a votar tudo aquilo que o povo deseja, mas que ficam nas gavetas, como prisão 2ª. instância, mudar a forma de indicação de ministros do STF com fixação de mandato não superior a dez anos,  aumentar gradativamente a participação dos municípios na partilha do bolo tributário, acabar com progressão de pena e todos os demais benefícios a condenados por assassinatos e crimes hediondos, e as demais questões que todos já conhecem e são mostradas em todas as manifestações e encontros da direita”, conclui.

Da Redação

TOLEDO