Estado anuncia construção de rotatória em duplicação da PR-317

Investimentos do Governo do Paraná garantem melhorias na logística e infraestrutura de Toledo e região. Uma das obras é a duplicação da rodovia PR-317, trecho entre a trincheira da BR-467 e o trevo da Rua Primeiro de Maio, no perímetro urbano do Município. O projeto deve ser finalizado nos próximos dias, de acordo com o secretário da Infraestrutura e Logística do Estado Sandro Alex durante uma coletiva com a imprensa no final da tarde de quinta-feira (5). Essa obra faz parte da maior parceria em infraestrutura entre o Estado e a União em todos os modais.

Na ocasião, Sandro Alex informou que o projeto passou por alterações. A princípio, na Rua Primeiro de Maio cogitava-se a construção de uma trincheira. Contudo, após análise de uma equipe técnica e das lideranças locais, o estudo demonstrou que é possível contemplar um trevo em nível em formato rotatória devido o fluxo naquele trecho. “Eu solicitei que fosse finalizado o projeto com a inclusão dessa rotatória com a duplicação e isso está acontecendo. O orçamento também está sendo fechado e totalizará entre R$ 33 e R$ 35 milhões com recursos do Estado. O projeto está sendo concluído para ser licitado”.

Outra discussão ainda realizada com o Poder Público local é a necessidade de municipalizar alguns trechos para receberem investimentos e melhorias. Sandro Alex explica que a cidade é ‘cortada’ por rodovias e em sua expansão urbana necessita receber o serviço de revitalização. “Isso é possível fazer, no entanto, não no presente momento devido as eleições. Este assunto está sendo tratado agora, porque os encaminhamentos devem ser realizados nos próximos meses”.

Os trechos que devem ser municipalizados estão localizados nas rodovias PR-182, entre a BR-467 e PR-317, na região do Olinda Hotel, essa obra é considerada uma demanda antiga da cidade. Também será municipalizada para receber a urbanização o trecho da Avenida Ministro Cirne Lima entre a Rua João Orestes Ruaro até o Arroio Marreco. Naquela região, existe a necessidade de urbanizar um quilômetro. Após finalizados, os projetos serão encaminhados para o Estado.

Outro serviço previsto pelo Governo, em Toledo, é a construção de uma ciclovia entre o município até o distrito de Novo Sobradinho. Os investimentos devem chegar em torno de R$ 1 milhão. “Uma obra da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (Sedu). Precisamos aguardar o período eleitoral para assinar”.

O Estado também deve intervir na PR-317, na saída para Ouro Verde do Oeste, trecho na confluência com a Avenida Egydio Gerônymo Munaretto, o projeto está pronto e foi doado pela iniciativa privada para o Poder Público. É uma obra que vai custar entre R$ 800 mil a R$ 1 milhão e os recursos serão buscados no Governo do Estado. A expectativa é realizar as obras no próximo ano.

A rodovia PR-317, trecho entre Toledo e Assis Chateaubriand, também está sendo revitalizada. “Os contratos estavam paralisados, porém nós retomamos os serviços e acompanhamos as obras. Nós temos uma empresa contratada; o orçamento e a contratação está em dia e queremos que a empresa execute com mais brevidade. Em todos os serviços, o nosso objetivo é chegar com 100% das rodovias estaduais recuperadas”, afirmou o secretário.

Na coletiva, abordou-se sobre a duplicação da rodovia BR-163. O secretário disse que tem acompanhado o trabalho da bancada. “Nós aportamos recursos e o assunto é constantemente abordado. O ministro tem dificuldade orçamentária, mas ele é sempre muito sensível e acredito que essa terá continuidade. O trabalho da bancada é essencial para essa obra. Hoje [ontem] vi as obras em andamento”.

 

DIÁLOGO – De acordo com Sandro Alex, o governador Carlos Massa Ratinho Junior tem um compromisso com a região Oeste. “O investimento em infraestrutura na região Oeste se faz necessário. A logística, a mobilidade e a competitividade do Oeste necessitam de melhorias em sua infraestrutura”. Um dos exemplos citado pelo secretário é o pedágio. “A atividade está sendo tratada de maneira transparente. Nós retornaremos na região para apresentar como será a modelagem, como serão as obras e os valores investidos. Isso está em negociação com o Governo Federal”.

O secretário ainda destacou que a equipe da infraestrutura está ‘debruçada’ em projetos. “O governador nos solicitou um banco de projetos. Sempre se discutiu obras e necessidades, porém não tinham projetos para executar os serviços. O Governo poderia ter o recurso, mas não haviam os projetos e as grandes obras na região Oeste necessitavam deles”.

 

MAIS SERVIÇOS – Sandro Alex e a equipe do Departamento de Estradas e Rodagens do Paraná (DER) estão na região desde a última quarta-feira (4) e vistoriam uma série de obras do Governo do Estado. “Nós iniciamos os trabalhos em Foz do Iguaçu. Naquele município, o Paraná constrói a segunda ponte e ela está com 40% de execução dos serviços. O Governo também assumiu a gestão de outras obras em Foz”, afirmou o secretário ao informar que o presidente da República Jair Bolsonaro assina, nesta sexta-feira (6), com o governador Ratinho Júnior da obra da Boiadeira. “Uma obra federal que será delegada ao Estado para a concretização. O governo vai executar a obra em parceria com a Itaipu com o formato semelhante a duplicação da rodovia das Cataratas. O investimento será de R$ 1 bilhão em obras”. O Estado também será responsável pela construção do novo contorno de Guaíra e na reformulação da ponte Ayrton Senna.

O Governo ainda realiza obras em Marechal Cândido Rondon (no anel viário e na Avenida Rio Grande do Sul), além de investimentos nos pequenos municípios da região Oeste.

O secretário enfatizou que já esteve em Toledo para manter um diálogo com a população sobre investimentos e projetos em outras oportunidades. “Nós chegamos para debater os projetos, mas também ouvimos as pessoas e conhecemos as suas demandas. A maior parceria de infraestrutura é no Paraná. Com o Governo Federal, obras que eram necessárias, agora são executadas”.

Na oportunidade, o secretário de Planejamento Estratégico Norisvaldo Penteado de Souza agradeceu a presença do secretário Sandro Alex na Prefeitura e com as boas novas desses investimentos para Toledo. “Nós pretendemos trabalhar em parceria e recebermos os investimentos para darmos continuidade aos projetos e encaminhá-los ao Estado”.

Motoclube solicita pedágio zero nas rodovias do Paraná

 

O Raízes Moto Clube de Cascavel entregou ao secretário da Infraestrutura e Logística do Estado Sandro Alex, em sua visita a Toledo, na tarde de quinta-feira (5), um requerimento solicitando a inclusão do pedágio zero para motos nos contratos de concessão de rodovias no Paraná.

De acordo com o documento, o Clube solicita a realização de estudos de impacto e a inclusão de tarifa zero para motocicletas e triciclos. O pedido tem como objetivo melhorar o fluxo de trânsito e diminuir as filas nas praças de pedágio, prática já adotada em outras praças do país como São Paulo e Rio Grande do Sul.

Além disso, o requerimento cita que tal prática irá potencializar o segmento de mototurismo, responsável pela manutenção de vários setores econômicos por onde passam os viajantes. “O motociclista movimenta o comércio do posto de combustível, da lanchonete, dos produtos de turismo, acessórios, entre outros. Se tivesse o pedágio zero, ele poderia visitar mais lugares a passeio ou em eventos”, comenta o presidente do Clube Dielson Kleber Pickler.

 

ISENÇÃO – Ele explica que atualmente, a tarifa de pedágio chega a comprometer até um terço da despesa em uma viagem entre Cascavel e Curitiba utilizando uma moto. “O combustível já é um item carregado de imposto. Com a isenção do pedágio para as motos, o viajante poderá utilizar esse valor nos locais por onde passar movimentando a economia daquela cidade”, complementa.

Pickler lembra também que as motocicletas, em termos de manutenção de pista, não apresentam indícios significativos de desgastes do pavimento em função de seu peso, comparado aos demais modelos de veículos, como os de transporte de cargas, por exemplo.

“Isentar o pedágio para motos não beneficia um grupo seleto da comunidade, mas incentiva e motiva outros motociclistas a programarem suas viagens passando pelo Estado do Paraná, e contribui com a expansão de pequenos e grandes comércios por onde passam até alcançarem seu destino”, justifica o documento.

 

SOLUÇÃO – O presidente do Raízes Moto Clube de Cascavel pontua que a entidade está à disposição para dialogar sobre o assunto para encontrar a melhor solução tanto para os motociclistas, quanto para os demais usuários das vias pedagiadas do Estado do Paraná. A proposta é levar a Campanha ‘Pedágio Zero pra Motos’ para outros motoclubes do Estado.

“O Paraná está no momento de troca de concessão e desejamos que a administração estadual faça esse estudo. O presidente da República acenou que é favorável ao pedágio zero em todo o Brasil e que as novas concessões analisassem essa hipótese. Se não acontecer dessa forma que pedimos, que venha uma proposta de um pedágio diferenciado”, conclui.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *