Estudos buscam a criação de mais incentivos para o desenvolvimento industrial

Gestores do município de Toledo têm investido no desenvolvimento industrial. As ações adotadas visam propiciar um ambiente favorável para os investimentos na construção dos parques industriais. O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo e Agricultura Diego Bonaldo explica que a legislação que trata dos parques industriais precisa ser alterada no município.

Bonaldo esclarece que a atual legislação de incentivo afasta o empreendedor, pois o valor para a comercialização dos terrenos é considerado alto. “Durante a negociação, o empreendedor ainda se depara com muitas contrapartidas”.

Esse é o caso do Parque Industrial João Bortolotto, localizado na avenida Egydio Munaretto, saída para Cascavel. Ao todo são 48 terrenos que podem ser comercializados.

De acordo com o secretário, a equipe está trabalhando na revisão dessa legislação. “Assim, nós poderemos ter ainda mais interesse das empresas nesses terrenos industriais; seja no João Bortolotto ou nos outros parque industriais”, afirma Bonaldo.

Em dezembro do ano passado, o ex-prefeito Lucio de Marchi assinou o alvará que autoriza a construção do primeiro barracão do novo Parque Industrial João Bortolotto. Com este ato, a empresa poderá começar a subir as paredes do barracão de 1.000 metros quadrados, o dobro da área atual da empresa, instalada em imóvel alugado no Jardim Panorama.

A legislação reavaliada vai permitir a comercialização dos terrenos e, principalmente, existe a possibilidade da administração conceder incentivos para as empresas. O secretário salienta que “não haverá mudança na forma de conduzir o trabalho; essencialmente por não haver incorreções na forma que foi gerido anteriormente”.

AVALIAÇÃO – Neste momento, a equipe da Secretaria também trabalha na avaliação dos parques do município, revela Bonaldo. Ele pondera que existem algumas áreas disponíveis em Toledo e elas requerem que estudos sejam realizados antes da implantação de um novo parque.

O secretário ainda complementa que quando a nova legislação estiver em vigor um novo edital de licitação será elaborado para a venda dos terrenos industriais, como no caso do João Bortolotto. “Nós precisamos desenvolver ainda mais a nossa cidade e isso passa por uma revisão das normas que temos, sejam das formas de incentivos, liberdade econômica e desburocratização”, menciona.

No caso do Parque Industrial Abramo Rotava, Bonaldo relata que algumas etapas já estão concluídas, como a parte que se refere ao licenciamento. “Agora, começaremos a estudar a forma de implantação”.

O secretário garante que o Parque Industrial Abramo Rotava está no planejamento da Secretaria. “Como depende de orçamento; nós estamos discutindo como procederemos”.

PLANEJAMENTO – Outra linha de trabalho da Secretaria será definir um planejamento estratégico e novos planos de ações para atingir os objetivos. Uma das ações, conforme Bonaldo, é contribuir com a discussão da revisão do Plano Diretor, o qual reflete no planejamento urbano e em nova realidade do município. As fases um e dois já foram realizadas. O Município também promoveu audiências públicas da fase três e havia iniciado a quarta etapa, a qual revisa as leis e estabelece o Plano de Ação em Investimento (PAI). Uma audiência pública para revisar as leis estava programada no ano passado, no entanto, ela foi suspensa devido a pandemia. Com isso, a equipe deu continuidade no ano passado com a elaboração das minutas das leis.

Bonaldo explica que a equipe levantará as informações das legislações que podem ser produzidas. “Nós pretendemos gerar uma maior competitividade e liberdade para os nossos empreendedores, desde o Microempreendedor Individual (MEI), pequeno agricultor, pequeno comerciante ao grande produtor, atacadista e industrial”. Por consequência, ampliar o desenvolvimento de Toledo.

Da Redação

TOLEDO