Idosas participam do projeto ‘Autoestima na Melhor Idade’

Uma ação inovadora do Centro de Revitalização da Terceira Idade Doutor Wilson Carlos Kuhn (Certi Pioneiro) proporcionou um dia de beleza para 15 idosas frequentadoras da instituição. O projeto ‘Autoestima da Melhor Idade’ teve sua primeira atividade realizada na última sexta-feira (16) e já proporcionou bons resultados na comunidade.

A coordenadora do Certi Pioneiro, Luciana Silva, explicou a proposta. Uma vez por mês, a equipe do Centro vai proporcionar para as idosas que frequentam o local, algumas atividades relacionadas à beleza pessoal, como limpeza de pele, design de sobrancelha, maquiagem, corte de cabelo, ou seja, um dia de beleza. O objetivo, segundo a coordenadora, é incentivar a autoestima delas. 

Luciana é cabeleireira e maquiadora e isso contribuiu muito com a execução do projeto. Devido à formação, ela mesmo realiza os procedimentos com as idosas. “Foi muito bom participar desse projeto. Estou me sentindo leve, livre e solta. Quando eu cheguei aqui [no Certi] eu estava muito mal. Agora parece que estou no ar, me sentindo uma princesa”, declarou a aposentada, Lucimar Borel, 60 anos, após a atividade. 

“Ela perdeu a mãe faz três meses e estava bem deprimida. Fizemos o cabelo, sobrancelha, limpeza de pele. Ela saiu renovada. São histórias de mulheres que às vezes ficaram viúvas, se separaram ou que simplesmente não tiveram oportunidade de cuidar da autoestima, que reflete positivamente em outros aspectos da vida. Primeiro você tem que estar bem, olhar no espelho e gostar do que vê e depois, automaticamente, as outras coisas vão dando certo. Então trabalhando na área da beleza eu pude ver o quão gratificante é essa profissão de lidar com a autoestima, que ajuda em todos os aspectos da vida. É muito gratificante”, reforça a coordenadora. 

O projeto vai acontecer sempre na última sexta-feira de cada mês a partir de agosto de 2021. O atendimento das idosas é gratuito e os materiais utilizados são descartáveis para oferecer toda a segurança nos procedimentos.  

Influência da autoestima

O artigo “Qualidade de vida e autoestima de idosos na comunidade”, publicado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) em 2016 já discutia a relação da autoestima de idosos e relacionava o quanto isso influenciava na qualidade de vida (QV) dos mesmos, neste sentido os autores estudaram sobre a ampliação da expectativa de vida e o impacto relacionado a qualidade de vida. 

“É relevante que os profissionais de saúde implementem estratégias de ação que estimulem o idoso a viver bem, com o intuito de favorecer a melhor QV. A sensação de felicidade e de alegria, o sentimento de estar de bem com a vida e consigo é salutar no envelhecimento. Chegar a esta fase da vida com otimismo, autocontrole e autoestima elevada poderá repercutir em maior segurança na vivência da última fase do ciclo vital e positivamente na QV”, diz parte da introdução do artigo.

Da Prefeitura de Toledo-PR