Influenza: Com baixa procura, Toledo segue com vacinação

O calendário da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe), prevê o encerramento da ação na próxima sexta-feira (9), porém a baixa procura pela vacina tem preocupado as autoridades em Saúde que já estudam estender o prazo.

Em Toledo, a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Rosana Cerbarro conta que a cobertura vacinal dos grupos prioritários está em 58,8% até a tarde da última terça-feira (6). Se acordo com dados da Vigilância Epidemiológica foram vacinadas contra a gripe 70% das gestantes; 53% das puérperas; 76% das crianças de seis meses até cinco anos, 11 meses e 29 dias; 74,5% dos trabalhadores da área de saúde e 64,1% dos idosos de 60 anos ou mais. A meta de cobertura vacinal preconizada pelo Ministério da Saúde é de 90%.

No dia 23 de junho o Governo do Paraná decidiu expandir a campanha de vacinação contra a gripe para a população em geral. A decisão foi deliberada por conta dos baixos índices de cobertura vacinal. Na época, faltando 15 dias o encerramento da campanha, os dados apontavam 42,1% de cobertura vacinal na estado.

Com isso, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) passaram a vacinar a população em geral. Em Toledo, a tarde da última terça-feira (6) foram aplicadas 36.018 doses. Um número abaixo do esperado. “Nós seguimos vacinando os grupos prioritários e a população em geral enquanto houver doses de vacina”, reforça Rosana.

IMUNIZAÇÃO – A baixa cobertura vacinal de todos os grupos prioritários pode ser explicada por conta da campanha de imunização contra a Covid-19 que ocorre no mesmo período. “Muitas pessoas estão esperando para fazer a vacina da Covid-19 primeiro”, explica a enfermeira.

O intervalo mínimo necessário entre a vacina contra a Covid-19 e a vacina contra a Influenza é de 14 dias. As vacinas da gripe estão sendo aplicadas de forma descentralizada nas salas de vacina das Unidades Básicas de Saúde do Município, exceto as do Bressan/Cezar Park e Concórdia que estão temporariamente desativadas, ou a do Cosmos, que atende exclusivamente pacientes com sintomas de Covid-19.

Para receber a vacina é preciso levar documentos pessoais com foto, carteirinha de vacinação e um documento que comprove a condição profissional ou de saúde.

CAMPANHA – A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe), iniciou no dia 12 de abril. Na primeira etapa priorizou as gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de seis anos, indígenas e trabalhadores da Saúde. Na segunda etapa foram vacinados os idosos de 60 anos ou mais e os professores. Já a terceira etapa abrange os doentes crônicos, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do Sistema de Privação de Liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Da Redação

TOLEDO