Investimentos em Saúde e Educação têm queda no 1º quadrimestre de 2021

Nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2021, o gestor de Toledo investiu 16,46% em Educação e 22,60% em Saúde. Os percentuais são menores em comparação ao mesmo período do ano passado. Esses e outros dados foram apresentados pelo Poder Executivo na audiência pública de prestação de contas do 1º quadrimestre de 2021 realizada no auditório da Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (26).

No primeiro quadrimestre deste ano, o Município arrecadou R$ 153.829 milhões e investiu R$ 25.325 milhões, o equivalente a 16,46% em Educação. No mesmo período do ano passado, o Município arrecadou R$ 127.210 milhões e, na época, foram investidos na pasta R$ 23.756 milhões, que correspondem por 18,67%.

“A variação percentual é em função de que tivemos uma arrecadação maior nesse quadrimestre que o anterior, mas sabemos que teremos até o final do ano que cumprir com os 25% de investimentos na Educação”, explica o secretário da Fazenda Jadyr Cláudio Donin.

Na área da Saúde, o Município investiu no primeiro quadrimestre do ano R$ 34.771 milhões, que correspondem a 22,60%. No mesmo quadrimestre do ano passado foram investidos R$ 35.673 milhões, representando 28,04%. “Em valores nominais foi aproximadamente R$ 1 milhão a menos nesse ano, mas o percentual desacelera em razão da arrecadação desse quadrimestre que foi maior”, salienta o secretário.

Em relação aos gastos constitucionais (pessoal), de maio de 2020 a abril de 2021 a arrecadação do Município foi de R$ 518.303 milhões e o investimento de R$ 252.247 milhões ficando com limite prudencial em 48,67%. No período anterior (maio de 2019 a abril de 2020), Donin aponta que foram arrecadados R$ 465.654 milhões, sendo investidos R$ 232.134 milhões e o índice ficou em 49,85%.

“No período atual nós tivemos um gasto superior ao anterior, mas o índice diminuiu porque a arrecadação também foi maior. No final do ano passado tivemos rescisões contratuais com o término de mandado e também tivemos um período de contratação de PSS”, enfatiza o secretário.

RECEITAS – Nos primeiros quatro meses de 2021, a receita do Município de Toledo foi de R$ 191.586 milhões, uma variação positiva de 12,58% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram R$ 70.130 milhões de arrecadação própria envolvendo IPTU, ISS entre outras; R$ 56.559 milhões em arrecadação estadual; e R$ 62.772 milhões na arrecadação federal com FPM líquido, Fundeb e demais arrecadações.

O prefeito de Toledo Beto Lunitti cita que os trabalhos são realizados com dedicação, empenho e compromisso pela transparência em administrar o município. “Os resultados aparecerão. No primeiro quadrimestre deste ano, nós estamos acelerando os passos do ponto de vista tecnológico. Nós precisamos trilhar no caminho da tecnologia. Por isso, não podemos olhar somente o valor financeiro ‘das coisas’. Analisar o que aquele investimento pode se propagar em agilidade. Isso vale para todas as áreas”.

Conforme o secretário da Fazenda Jadyr Cláudio Donin, a arrecadação prevista é de R$ 672 milhões para o Município em 2021. Contudo, existe a preocupação se este valor será efetivado nos próximos meses. Ele explica que o segredo para manter o equilíbrio financeiro do Município será a economicidade, o cuidar dos gastos públicos. “Devemos buscar o equilíbrio orçamentário e trabalhar mês a mês. Acompanhar a questão orçamentária e financeira. Nós devemos cumprir com as ações de governo, mas sempre analisando os números”, pondera Donin.

INVESTIMENTOS – De acordo com o prefeito Betto Lunitti, é preciso buscar sempre o melhor preço e equacionar as contas; seguir o investimento, mas olhando sempre pelo lado da economicidade. Na Educação e na Saúde, ele cita como exemplo que a gestão busca fazer um investimento qualificado nestas pastas. “Na Saúde estamos realizando estudos para equacionar o PAM. Buscamos que a rede de oxigênio seja ampliada e investimentos que tragam resultados para a comunidade. Os investimentos em Saúde devem trazer tecnologia para a pasta”.

O gestor ainda pondera que o Município precisa avançar em uma organização social filantrópica para realizar a gestão do Hospital Regional ou até mesmo melhorar a gestão da Atenção Básica e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). “Na área de Saúde, buscamos melhorias na atenção básica e modificar a operacionalização da urgência e emergência e do Pronto Atendimento Municipal (PAM-Mini-hospital). Estou preocupado no investimento em políticas centrais como a Saúde e a Educação. Com relação aos valores constitucionais nós vamos cumpri-los, porém com investimentos de forma qualificada”, enfatiza Beto Lunitti.

O presidente da Câmara de Vereadores Leoclides Bisognin acredita em uma arrecadação crescente durante o ano. Segundo ele, nos últimos anos, o Município apresentou um crescimento em sua arrecadação entre 7% a 10%. “São poucos os Municípios que apresentam esse crescimento”, disse Bisognin ao lamentar que a gestão ainda invista mais na Saúde do que em Educação. “Quem tiver educação, no futuro, conseguirá se desenvolver e auxiliar no desenvolvimento de seu país”.

O vereador Chumbinho Silva questionou o aumento de 63% no FPM (Fundo de Participação dos Municípios). O secretário da Fazenda Jadyr Cláudio Donin esclarece que em função do crescimento populacional, o índice aumentou de 3.6 para 3.8, além de todo o trabalho efetuado na Secretaria. Outra variável foi o aumento do preço do produto, o qual altera a carga tributária. “Nós tivemos o aumento significativo em muitos produtos no quadrimestre, como alimentos, metalurgia, entre outros. Isso interfere na arrecadação dos impostos e, consequentemente, no Município”, conclui.

1º Quadrimestre de 2021 em números (Milhares)

Despesas correntes (gasto com água e luz e despesas gerais)

Abril de 2020 – 52.640

Abril de 2021 – 56.584

Variação de 7,49%

Investimentos

Abril de 2020 – 13.484

Abril de 2021 – 10.714

Variação menor de 20,54%

Dívida fundada

Abril de 2020 –2.739

Abril de 2021 –2.733

Variação: decréscimo de 0,22%

Intraorçamentárias

Abril de 2020 –19.366

Abril de 2021 –20.959

Variação de 8,23%

Gastos com pessoal

Abril 2020 – 49,85%

Abril de 2021- 48,67%

Aplicação em Educação

Abril de 2020 – 18,67%

Abril de 2021 – 16,46%

Aplicação em Saúde

Abril de 2020 – 28,04%

Abril de 2021 – 22,60%

Receitas e despesas realizadas no atendimento à crianças e adolescentes (CMDCA)

Receita orçada – 1.055.000,00

Receita arrecadada – 324.437,91

Percentual realizado – 30,75%

Orçamento previsto – 149.275.761,27

Despesa empenhada – 40.589.992.43

Percentual executado – 27,19%

Saldo bancário em 30 de abril de 2021 – 993.284,44

Atendimentos no primeiro quadrimestre de 2021

SAS – 3.868

Saúde 13.813

Educação 25.966

Cultura 142

Esporte 1.159

Da Redação

TOLEDO