Investir em Educação é fundamental para o desenvolvimento do ser humano

Em algumas instituições, as aulas já iniciaram. Em outras, elas ainda vão começar. Nesta época do ano, uma realidade é a aquisição do material escolar. O conjunto de itens pode pesar no orçamento de muitas famílias. O grupo Formiguinhas Solidárias de Toledo conheceu o trabalho da Embaixada Solidária e ‘abraçou’ essa ação. A ação irá reduzir o investimento realizado pelas famílias nesta volta às aulas.

As ‘Formiguinhas’ conheceram essa demanda da Embaixada por meio do presidente do Rotakids Henrique e a sua mãe Leandra Cielo Pedrine, também uma ‘Formiguinha’. Segundo uma das coordenadoras do grupo Keia Tonin, as demais participantes ao terem conhecimento da ação aceitaram colaborar.

Keia salienta que a educação é à base de tudo. “Além do alimento e do trabalho, cada pessoa deve incentivar ao ensino, porque o estudo é a única maneira que todo o ser humano tem em crescer. A educação é o caminho”.

Diante dessa possibilidade de auxílio para a Embaixada, as ‘Formiguinhas’ se uniram. “Sabíamos que 300 crianças deveriam ser atendidas. Então, a nossa meta foi formar 300 kits para que todas as crianças e os adolescentes fossem contemplados”, conta Keia.

As ‘Formiguinhas’ realizaram cotações de preços, adquiriram os materiais e montaram cada kit. Ele contém uma pasta, um caderno grande, lápis preto, lápis de cor, apontador, borracha e cola. “Escolhemos os melhores preços e dividimos o custo pelo número de participantes. Como essa ação foi grande, tivemos participação de muitas ‘Formiguinhas’ e pessoas parceiras do grupo, como Associação Santa Rita de Cássia, Fraternidade Feminina Cruzeira Sul e do grupo Mudar o Mundo, de São Paulo”.

Os kits foram repassados para a Embaixada Solidária. A entidade começou a entregar os materiais no domingo (7). Uma das colaboradoras da Embaixada Solidária Edna Nunes comenta que o material vai possibilitar que todas as crianças ou adolescentes tenham condições de igualdade neste retorno as aulas. “Além disso, o orçamento dos pais seguirá um pouco mais leve durante a pandemia”.

AS FORMIGUINHAS – O grupo Formiguinhas Solidárias é formado por 174 mulheres e amigas. São pessoas que uniram-se com um olhar mais direcionado para quem necessita. “Nós realizamos um auxílio emergencial para quem precisa de algo ou até mesmo desconhece os seus direitos”, relata Keia.

As ‘Formiguinhas’ doam alimentos, produtos de higiene pessoal ou limpeza e móveis. Em alguns casos, o grupo tenta arrumar um emprego. “A ação das amigas começou em um café da manhã, de um dia comum, quando Raul me mostrou um áudio enviado por uma amiga. Quatro crianças haviam sido tiradas do convívio dos pais por maus-tratos. A guarda, que é provisória, está com a avó materna, há pouco mais de um mês. Ela nos relatou na entrega das doações, que irá lutar pelas crianças, mas não tem certeza se conseguirá, podendo ver seus netos serem encaminhados à um abrigo”.

Diante da situação, Keia decidiu convidou amigas próximas para colaborar com essa família. “Pensei que poderia ajudar mais! Doando meu tempo, arrecadando e apresentando realidades difíceis para tantas amigas do bem, que tenho. Com as pediatras solidárias Roberta, Gerusa e Paula abracei a causa. Hoje somos um grupo de pessoas privilegiadas unidas pelo amor ao próximo”.

Da Redação

TOLEDO