LIRAa: com 4,5%, índice de infestação predial indica alto risco em Toledo

Inicia ano; acaba ano. O verão chega e, com ele, o desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti. As orientações são repassadas pelas autoridades responsáveis e divulgadas nos meios de comunicações ou nas mídias sociais para a sociedade. Mas, existe sempre um local propício para armazenar água, como copos plásticos largados no chão pela cidade; pacotes de salgadinhos; vasos de plantas, enfim. Com isso, Toledo começo 2021 com o índice de infestação predial em 4,5%; enquanto que o Ministério da Saúde preconiza até 1%.


Os agentes visitaram dois mil imóveis – Foto: Divulgação

Os Agentes de Combates de Endemias (ACs) de Toledo visitaram dois mil imóveis e coletaram os materiais. O resultado do primeiro Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) foi apresentado, na tarde de quarta-feira (13), durante uma coletiva com a imprensa.

O bairro com o maior índice de infestação é o Jardim Independência com 33%; seguido do Tancredo II com 25% e Vila Becker com 19,40%. Os três bairros que apresentaram resultados menores são Concórdia (1,80%), Bressan (1,80%) e Croma (2,10%).

Segundo o prefeito Beto Lunitti, a administração vai adotar ações preventivas para combater a proliferação do mosquito e as suas causas. “Nós estamos preocupados com os resultados. A equipe vai estabelecer uma política semelhante e melhor em comparação ao período em que estivemos na gestão de Toledo. Em 2016, o LIRAa estava em 0,4%”.

AÇÕES – Beto enfatiza que o governo vai adotar políticas efetivas e constantes. “Solicitei a Secretaria de Comunicação que desenvolva campanhas que demonstrem os cuidados em manter os quintais limpos e, por consequência, possamos combater o surgimento das larvas do mosquito”.

Diante do cenário, os agentes já estão realizando bloqueios e novas orientações para a população. Havendo a necessidade, o trabalho com a bomba costal também será realizado.

A coordenadora do Setor de Endemias em Toledo Lilian Konig solicita que a população recebe os agentes. “Eles vão trabalhar com orientações. Além disso, farão eliminações mecânicos dos focos. Nós devemos nos preocupar com esse período, mas a população precisa colaborar conosco”.

Uma ação que já está marcada é a realização do Ecoponto Itinerante no primeiro sábado do mês de fevereiro. A equipe da Prefeitura de Toledo irá auxiliar na coleta dos materiais.

O prefeito revela que os materiais coletados serão separados e terão a destinação correta. “Nós também queremos melhorar o trabalho das pessoas que atuam na triagem do nosso município”.

DEPÓSITOS – O primeiro LIRAa de Toledo demonstra que os depósitos mais predominantes são: lixo doméstico (44); toneis (15); pneus (13); baldes (13);

vasos de plantas (8); caixa d’água (6), piscina (3); bromélias/mamão (3); ralos (3); bebedouros de animais (20); fontes (1), vaso sanitário (1) e máquina de lavar (1).

O prefeito pondera que cada dado mostra o quanto é importante estar vigilante e manter o cuidado. Ele cita como exemplo o copo descartável. “Ele pode ser inofensivo ao olhar, mas carrega possibilidades para desenvolver a larva do mosquito, a qual produzirá doenças. Em casos mais graves, uma pessoa pode perder a vida”.

O período sazonal começou em agosto de 2020. Até o momento, Toledo possui três casos autóctones e nenhuma importado. O departamento de Endemias realizou 191 notificações; 114 casos foram descartados e 77 aguardam resultados. Esses dados serão apresentados, semanalmente, pelo Governo Municipal.

Conforme o prefeito, a administração também irá cumprir com as leis. “Diante da necessidade, penalidades podem ser aplicadas. É possível agir com liberdade, porém com responsabilidade”.

SINTOMAS – A secretária de Saúde Gabriela Kucharski enfatiza a necessidade de população assumir a responsabilidade perante ao seu imóvel. “A administração, por meio dos servidores, fará visitas aos imóveis, fiscalizações e orientações para a comunidade. Solicito que a população faça a limpeza, cuide de seu quintal, realize os descartes corretos e adote medidas para evitar uma nova epidemia da dengue”.

A responsável pelo departamento de Vigilância em Saúde Helena Michel complementa que toda a população terá a liberdade, porém deve agir responsabilidade. “Nós precisamos ter responsabilidade conosco e com as pessoas que estão em nossa volta”.

Resultado 1º LIRAa

Independência – 33%

Tancredo II – 25

Vila Becker – 19,40%

Planalto – 18,70%¨

Industrial II – 18,20%

Operária – 13%

Boa Esperança II – 11,60%

Panorama III – 10%

Centro – 9,30%

Panambi II – 9,30%

Panorama I – 7,90%

Tocantins II – 7,70%

Santa Clara I – 7,70%

São Peregrino – 7%

Tancredo I – 6%

Gisela – 5,70%

Maracanã II – 5,50%

Santa Maria – 5,50%

São Francisco I – 5,40%

Centro de Eventos – 5%

Croma II – 4,50%

América II – 4,40%

Esplanada – 4,30%

Europa I – 4%

Orquídeas – 3,60%

Filadélfia – 3,40%

La Salle – 3,07%

Porto Alegre I – 3%

Pancera – 2,90%

Industrial I – 2,80%

São Francisco II – 2,80%

América I – 2,60%

Europa II – 2,60%

Parizotto – 2,40%

Fachini – 2,30%

Croma – 2,10%

Concórdia – 1,80%

Bressan – 1,80%

Da Redação

TOLEDO