Mortalidade infantil reduz mais de 40% entre 2019 e 2020 em Toledo

A taxa de mortalidade infantil em Toledo – medida pelo número de mortes antes de completar um ano de idade – foi de 7,5 a cada mil nascidos vivos no ano passado, abaixo da taxa de 10,6 do ano anterior.

O diretor da Secretaria de Saúde e médico Fernando Pedrotti afirma que em fevereiro do ano passado, 106 gestantes aguardavam por um atendimento no Modelo de Atenção às Condições Crônicas (MACC), no Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná (Ciscopar), sendo que a gestação mais antiga era do mês de outubro de 2019. Naquele momento, o MACC tinha apenas seis vagas abertas. Uma situação que alertou a equipe de Toledo e incentivou na busca por uma solução.

Pedrotti enfatiza que essa dificuldade era considerada crônica por todos os profissionais, a ponto que a situação foi apresentada para a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) para justificar a dificuldade do Município. “A dificuldade do acesso ao atendimento para a gestante de alto risco é histórica em Toledo”.

A pandemia chega e a Saúde local decide organizar o Ambulatório para atender as gestantes no Município. “A decisão foi tão assertiva que não tivemos mais gestantes reprimidas”, salienta Pedrotti ao reconhecer o trabalho de toda a equipe. “São profissionais apaixonados pela atenção materna. Acredito que não somos civilizados se não formos capazes de cuidar bem das nossas crianças e das nossas gestantes”.

CMS

A enfermeira Márcia Mallmann e o ginecologista e obstetra Roberto Pimenta participaram, na noite de terça-feira (27), da reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde de Toledo. Durante o encontro, Márcia e Roberto tinham como objetivo apresentar os protocolos da gestão de alto risco: hipertensão, diabetes gestacional e hipertireoidismo e hipotireoidismo do Ambulatório Materno Infantil (AMI). Algumas informações foram repassadas, mas diante dos questionamentos, os conselheiros optaram por oficiar as entidades responsáveis por prestar os atendimentos e eles devem participar de uma nova reunião.

Da Redação

TOLEDO