‘Movimento Sem Pedágio’ faz alerta sobre impactos negativos se a 467 for pedagiada

O Movimento Sem Pedágio entre Cascavel e Toledo promoveu uma manifestação pública na manhã de quarta-feira (17). O encontro ocorreu no Posto Turatto, às margens da BR-467, em Sede Alvorada, município de Cascavel.

Autoridades que levantaram essa bandeira, e lutam para que não sejam instaladas praças de pedágio nesse trecho, aproveitaram a ocasião para destacar os prejuízos que a medida podem trazer. “Não somos contrários ao Governo do Estado ou ao Governo Federal. O intuito do movimento é fazer um alerta sobre os impactos que o pedágio podem causar em nossa região”, citou o prefeito de Toledo, Beto Lunitti.

O representante da Frente dos Vereadores do Oeste, vereador Gabriel Baierle, salientou que a região sentirá duramente os reflexos que o pedágio pode trazer. “Até mesmo a dona de casa, aquela que não utiliza o trecho com frequência vai sentir no bolso se a rodovia for pedagiada, pois isso vem a desencadear aumento de preços em tudo”.

Confira mais informações na edição impressa do JORNAL DO OESTE.

Da Redação

TOLEDO