NRE de Toledo retoma atividade e capacitações serão ofertadas para diretores e docentes

Após um período de férias, os serviços realizados no Núcleo Regional de Educação (NRE) de Toledo retornaram já no dia 3 de janeiro. Com o atual cenário epidemiológico da Covid-19, Ômicron e Influenza, as aulas presenciais devem retornar no dia 7 de fevereiro. Até esta data, diretores e professores devem passar por capacitações.

O chefe do NRE de Toledo, José Carlos Guimarães, explica que a equipe está atendendo o público com número de profissional reduzido, mas para sanar qualquer situação de emergência deste momento.

Guimarães comenta que as férias dos professores encerram no dia 23 deste mês. No dia 24 de janeiro (segunda-feira) inicia a distribuição de aula e segue até o final do mês. O chefe do NRE de Toledo informa que no dia 18 (terça-feira), os diretores vão para Curitiba para participarem de cursos. “Eles participarão de oficinas sobre gestão, planejamento e pedagógico. São três áreas abrangentes, porém são primordiais para o bom desenvolvimento durante o ano”.

Os professores participarão de uma capacitação na primeira semana de fevereiro, pois no dia 7 de fevereiro começam as aulas. “O curso é mais pedagógico e, geralmente, acontece na sede”, comenta o chefe do NRE de Toledo.

Guimarães explica que a formação do docente é importante. “Pois, o professor participa de cursos que relatam a realidade, entre elas, como trabalhar com a tecnologia em sala de aula. O professor já domina o conteúdo, agora ele precisa compreender como irá trabalhá-lo dentro da nova metodologia. A Secretaria de Estado de Educação (Seed) se preocupa com a aprendizagem do aluno e com a formação do professor”.

PROJETOS – A Secretaria tem buscado inovar na realização de ações para a Educação e mesmo diante da pandemia conseguiu avançar em 2021. De acordo com Guimarães, o crescimento e o avanço na Educação foram grandes. “A aprendizagem foi no mesmo nível em relação aos anos anteriores? A resposta é talvez não, porque o aluno não estava preparado para estudar de maneira remota e o professor para ministrar a aula de forma remota”.

O chefe do NRE destaca o avanço da Educação como fator positivo. “No ano passado, por exemplo, foram implantadas diversas atividades como Educação Financeira; Programa na Escola; Plataforma no Inglês ou na Redação. Enfim, foram avanços grandes que a Educação teve em 2021 e elas serão fortalecidas em 2022”.

Enquanto muitas ações são fortalecidas, o Núcleo Regional de Educação precisa buscar estratégias para uma demanda que estuda no período noturno. Guimarães esclarece que o período noturno tem sido interpretado de maneira incorreta em diversos momentos. “Sempre existiu aquela ‘fala’ que a Secretaria de Educação estaria fechando o ensino noturno. Enquanto que a proposta da Seed é organizar o período noturno”.

De acordo com chefe do NRE de Toledo, o aluno que estuda no último período do dia nem sempre tem a mesma aprendizagem daquele que estuda no matutino ou no vespertino. “Um aluno estudar a noite sem nenhum motivo é prejudicial para a sua aprendizagem. Estudar no período diurno é importante e a ideia é incentivar o ensino noturno para quem trabalha ou tem um motivo necessário. Ele precisa justificar porque precisa estudar a noite”.

Guimarães pontua que os objetivos são evitar a evasão escolar e melhorar o rendimento da aprendizagem. “O aluno precisa frequentar a escola, mas ele também precisa aprender. Ele precisa ter um aproveitamento e isso foi observado em estudantes do diurno”.

Na oportunidade, Guimarães orienta que aquela família que ainda não efetivou a matrícula de seu filho, a faça. “A aprendizagem é fundamental para a vida de um cidadão”.

REFORMAS E NOVAS – Outra ação prevista para a Educação, em 2022, é a realização de reformas básicas ou novas construções nos Colégios. No NRE de Toledo, 20 escolas devem receber melhorias, sendo que na sede dois Colégios foram contemplados com grandes reformas no município, são eles: Senadro Attílio Fontana e Luiz Augusto Morais Rego. Esses Colégios farão parte do Projeto Escola do Futuro.

Com relação ao Colégio do Jardim Gisela, Guimarães comenta que uma licitação foi realizada em dezembro do ano passado, mas devido a questões burocráticas, a empresa vencedora não pode assumir. A expectativa é abrir novo processo licitatório no final do mês de janeiro.

Com relação ao Colégio Estadual Esperança Favaretto Covatti, a parte foi condenada e ela será derrubada. “A previsão é que final de janeiro comece a demolir a parte condenada e uma nova construção inicie ainda neste ano”, encerra o chefe do NRE de Toledo.

Da Redação

TOLEDO