OSB de Toledo visa aumentar a atuação no monitoramento das licitações

O Observatório Social do Brasil (OSB) de Toledo também enfrentou obstáculos no ano passado. O balanço do terceiro quadrimestre aponta que diversas atividades sofreram os impactos da pandemia, contudo, os voluntários não cruzaram os braços e deram sequências as ações que podiam ser realizadas sem colocar a saúde da população em risco e atendendo os protocolos de segurança. Um dos focos de 2021 é aumentar a atuação no monitoramento das licitações.

“Um dos objetivos principais dos OSBs é promover a busca da transparência e da qualidade na aplicação dos recursos públicos”, destaca a vice-presidente do Observatório Social do Brasil de Toledo, Ruth Winterkorn. “Neste ano, pretendemos aumentar nossa atuação no monitoramento das licitações, desde a publicação do edital até o acompanhamento na entrega do produto ou serviço, bem como efetuar visitas em almoxarifados, aterro sanitário, entre outras que surgirem e julgarmos ser importante nossa atuação”, enfatiza ao salientar a importância de buscar a transparência no setor público.

Em 2021, segundo Ruth, o OSB de Toledo pretende retomar os contatos para viabilizar as parcerias com as universidades e buscar a contribuição da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e também da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Toledo. “Com a Secretaria de Educação do Município pretendemos apresentar material abordando a Educação Cidadã para os alunos da 5ª série das escolas municipais”.

OS REFLEXOS DA PANDEMIA – Para a vice-presidente, a experiência no período de pandemia foi importante. “Como as demais instituições, empresas, entre outros estabelecimentos, tivemos que nos adaptar às atividades, passando a realizar reuniões de forma remota e poucas presenciais”.

Ruth comenta que nem todas as expectativas foram alcançadas no ano passado, pois algumas delas ficaram comprometidas. O OBS de Toledo estava dando andamento às tratativas com universidades públicas e privadas para obter contribuição na análise dos editais dos certames licitatórios e acompanhamento das obras em execução. As atividades seriam realizadas por acadêmicos de direito, ciências contábeis, engenharia civil, entre outros cursos e contaria como estágio para os universitários. Além disso, pretendiam realizar palestras para as 5ª séries das escolas municipais sobre o projeto Educação Cidadã. 

TERCEIRO QUADRIMESTRE – “O objetivo do Relatório Quadrimestral do Observatório Social do Brasil de Toledo é mostrar à sociedade, parceiros institucionais, imprensa e órgãos públicos quais ações estão sendo desenvolvidas”, pontua Ruth ao explicar que o relatório também um dos requisitos para fazer parte do Observatório Social do Brasil, o qual conta atualmente com aproximadamente 3.500 voluntários em 150 cidades espalhadas em 17 estados.

As principais atividades desenvolvidas pelo OSB Toledo no terceiro quadrimestre foram: a premiação do Concurso de Redação com o tema ‘Quais as Características que o Político do Século XXI Deve Desenvolver Para se Candidatar?’ para estudantes do Ensino Médio de escolas públicas e privadas; integrados na campanha ‘De Olho nas Eleições’ da Rede OSB, foram elaborados Termos de Compromissos e colhidas as assinaturas dos candidatos a prefeito e vereadores e criadas frases sobre voto consciente divulgadas nas redes sociais e outdoors; falas nas rádios AM e FAG FM sobre a importância da escolha consciente dos candidatos e ações que os eleitores podem adotar para contribuir para o bom andamento das gestões, tanto do Executivo como do Legislativo; emissão de ofícios para a prefeitura solicitando informações sobre o andamento das obras do Hospital Regional, Parque Ecológico Diva Paim Barth, Cozinha Social e Escola Municipal do Jardim Porto Alegre; acompanhamento de audiências públicas e sessões da Câmara.

PROMOVER MELHORIAS – “Acreditamos que já fazemos diferença para Toledo. Ocorre que o Observatório buscar observar o andamento das atividades do Executivo e Legislativo e normalmente nos manifestamos através de ofícios. Precisamos de um bom número de voluntários que se engajem em observar a atuação dos gestores públicos municipais, integrando também os Conselhos Municipais, a qual é uma das recomendações do Observatório Social do Brasil. Quem pode participar? Todo cidadão maior de 18 anos, não filiado a partidos políticos ou funcionário da Prefeitura ou da Câmara Municipal”, convida Ruth.

OBJETIVOS DO OBSERVATÓRIO

O Observatório Social do Brasil – Toledo, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, reconhecida de utilidade pública conforme Lei Municipal “R” nº 158, de 17/12/2009, inscrita no CNPJ sob o nº 10.600.188/0001-62, tem como um de seus objetivos estatutários “contribuir e acompanhar os trabalhos e eventualmente apresentar sugestões que contemplem mudança no processo de gestão dos recursos públicos”, primando, sempre, pela preservação dos princípios que norteiam o interesse público, prerrogativa prevista no artigo 5º, incisos XXXIII e XXXIV, artigo 31 §3º da Constituição Federal.

Da Redação

TOLEDO