Pandemia: Dia de Tiradentes não tem comemorações

No ano passado, devido a pandemia não foi realizado o tradicional desfile e as solenidades em comemoração a Tiradentes – o patrono da Polícia Militar do Brasil e mártir da independência. Este 21 de abril de 2021, infelizmente, não será diferente, novamente as festividades foram suspensas para evitar aglomerações e combater o contágio da Covid-19.

Em Toledo, essas comemorações geralmente aconteciam no cruzamento das avenidas Maripá com a Tiradentes. A escolha era estratégica, pois fica ao lado da estátua do homenageado Joaquim José da Silva Xavier.

O 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Toledo costumava reunir a troca para prestar as devidas homenagens ao patrono da PM. Para a corporação a data é muito importante, pois é o dia de relembrar o exemplo do patrono, de sua coragem, sua honra e seu comprometimento. O ato envolvia a participação de autoridades e comunidade em geral,

HISTÓRICO – Em 1889, Tiradentes, pela iniciativa dos ideólogos positivistas do movimento republicano, foi reconhecido como herói nacional e mártir da independência. O menino Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) nasceu na Fazenda do Pombal – entre São José e São João Del Rei – Minas Gerais. Seu pai era um homem simples que possuía uma pequena fazenda e se dedicava aos serviços coloniais.

Tiradentes participava ativamente das discussões da época, principalmente, em relação às injustiças praticadas. Ele tinha espírito que clamava por independência e uma nova nação. Joaquim José da Silva Xavier foi morto em 21 de abril de 1792, aos 45 anos de idade.

Da Redação

TOLEDO