Pandemia tende a incentivar veganos a se alimentarem melhor

O veganismo é uma opção de alimentação e uma tendência que tem atraído cada vez mais adeptos. Aqueles que já possuem esses hábitos alimentares afirmam que passaram a cuidar ainda mais em tempos de pandemia. A maioria dos veganos defende que mudar o estilo de vida exige atender uma série de restrições que podem ser justificadas a promoção da saúde, proteção do meio ambiente, compaixão pelos animais, entre outros fatores pontuais.

“Nossos padrões alimentares, do ocidente, tende a exceder o consumo recomendado de proteínas. Desde crianças fomos incentivados a comer carne, aquele apetitoso churrasco, bem como seus derivados, como um salaminho, por exemplo. Com essa formação de paladar fica cada vez mais difícil mudar isso na fase adulta, mas é possível”, afirma a estudante e adepta ao veganismo, Juliane Berti.

Para Juliane, o veganismo foi uma escolha que resultou em qualidade de vida. Ela cita que em 2017 passou a ter sérios problemas de saúde e foi preciso fazer uma radical mudança de vida. Juliane recorda que essa ‘migração’ de uma alimentação desequilibrada de repleta de exageros exigiu dela muita determinação e foco.

VEGANISMO X PANDEMIA – “Com a chegada da pandemia, todos ligaram um sinal de alerta em relação aos cuidados com saúde. Esses cuidados envolvem prática de exercício físico, mudança nos hábitos alimentares, atenção com a saúde emocional, entre outros fatores. Geralmente, o vegano gosta de consumir alimentos mais locais, ou seja, do pequeno produtor de sua cidade e isso ajuda também no desenvolvimento. Cuidar da alimentação neste período de alerta não representou intensa dificuldade”, comenta Juliane. SAUDÁVEL – Segundo a nutricionista, Deise Baldo, aqueles que seguem uma dieta vegana conseguem promover saúde. “As proteínas são formadas por aminoácidos, um elemento que o corpo humano não tem capacidade de produção – produz e necessita ser consumido através da dieta. Todos os aminoácidos essenciais estão presentes no reino vegetal. Os animais retiram dali suas fontes, assim ao consumir vegetais de maneira variada é possível garantir o aporte de aminoácidos para sintetizar as proteínas”, aponta.

Da redação