Parque do Povo terá sinalização sobre a presença de animais silvestres

O que era para ser uma tarde de descontração tornou-se motivo de muita preocupação para a moradora de Toledo Ylaine Grans. Na tarde da última segunda-feira (11), ela estava com sua filha de três anos, o filho de 13 anos, a enteada de nove anos e outro adolescente de 15 anos no Parque do Povo – Luiz Cláudio Hoffmann.

Uma foto tirada da enteada próximo a cachoeirinha foi parar nas redes sociais. Em seu perfil pessoal, Ylaine postou a foto com um destaque para o canto inferior direito onde, segundo a moradora, aparece uma parte do corpo de uma cobra Jararaca. Na postagem, ela ainda enfatiza que no local haviam outras crianças, inclusive brincando dentro da água. “A movimentação fez com que outra cobra, parecida com uma Coral, surgisse entre as crianças que logo saíram da água”.

Ylaine entende que o Parque é o habitat natural desses animais e, devido as chuva dos últimos dias, eles estão saindo dos esconderijos e percorrendo córregos e chegarem ao lago. Mas ela também está preocupada com a segurança das pessoas que frequentam o espaço e pede uma providência das autoridades para evitar acidentes com esses animais no local.

A Secretaria do Desenvolvimento Ambiental e Saneamento tomou conhecimento do fato na manhã de terça-feira (12) e a primeira providência será solicitar a instalação de placas com orientações à população sobre a presença de animais silvestres no Parque, uma vez que o local é uma área de preservação e existe grande possibilidade de encontrar esses animais.

PARCERIA – A Secretaria também notificou o Instituo Água e Terra (IAT) sobre a indicação de animais silvestres no Parque do Povo e o chefe do órgão Taciano Cesar Freire Maranhão comenta que tem um diálogo com o Município sobre a possibilidade de uma parceria no controle desses animais.

“Nessa parceria com o Município pode auxiliar na captura e destinação correta de animais silvestres encontrados na área urbana. Temos interesse em fazer essa parceria porque são dezenas de casos semanais de animais encontrados como cobras, lagartos, raposas, entre outros, e é necessário ter um local de recebimento desses animais, com protocolo e a devolução correta ao seu habitat natural”.

NOTIFICAÇÕES – Taciano lembra que muitos animais silvestres notificados na área urbana são encontrados próximo a áreas com lixo domésticos armazenado de forma irregular que acabam atraindo esses bichos para as proximidades das residências. Ao encontrar algum desses animais no quintal, perto de casa, ele orienta que o morador deve se afastar do local e informar as autoridades que fará a remoção deles com segurança.

Da Redação