Prati-Donaduzzi apoia projetos por meio de Leis de Incentivo Fiscal

Com mais de 27 anos de atuação no mercado farmacêutico a Prati-Donaduzzi tem uma missão pautada no cuidado com a saúde das pessoas e isso vai além da produção de medicamentos. Um exemplo dessa preocupação está no apoio a projetos por meio das Leis de Incentivo Fiscal.

Este ano, a empresa renovou e ampliou o apoio para iniciativas de diferentes áreas. Na prática as Leis de Incentivo Fiscal permitem que pessoas físicas e jurídicas destinem uma parcela dos impostos pagos ao Governo para a realização de projetos sociais. A farmacêutica adere essa modalidade e assim permite suporte a realização de propostas.

Pela Lei de Incentivo ao Esporte o projeto Mais Vôlei de Toledo será o beneficiário. Já pela Lei de Incentivo à Cultura serão contemplados a Academia de Letras de Toledo, o Coro Serprati, os Especialistas da Alegria de Curitiba e o Grupo Missioneiros das Artes de Vera Cruz do Oeste.

Por meio do Fundo para Infância e Adolescência (FIA) o aporte será para a Prefeitura de Toledo que destinará para seis entidades que desenvolvem projetos de cunho social. Entre eles: A Ação Social São Vicente de Paulo, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Toledo (Apae), Centro Social e Educacional Aldeia Infantil Betesda, Centro Assistencial da Diocese de Toledo – Casa de Maria, Centro Beneficente de Educação Infantil – ‘Ledi Maas Lions’ e a Associação Beneficente de Saúde Oeste do Paraná (Hoesp).

O cuidado com idosos também é uma preocupação da indústria, por isso, destinará recursos por meio do Fundo do Idoso para o Hospital Erasto Gaertner – Curitiba e ao Hospital Angelina Caron – Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, e também para a Prefeitura de Jaguari (RS).

Para o gerente de Marketing da farmacêutica, Lucas Angnes, os apoios evidenciam a preocupação da Prati-Donaduzzi com ações de impacto social. “Apoiamos esses projetos, pois acreditamos no poder de transformação que possuem. São 14 iniciativas que fazem a diferença na vida de crianças, adultos e idosos. Para nós é gratificante poder usar nossos incentivos fiscais para permitir acesso à cultura, educação, esporte entre outros a tantas pessoas”.

TOLEDO