Prefeito de Toledo defende medidas unificadas entre municípios da região

Diante da atual situação da pandemia da Covid-19, o prefeito de Toledo Beto Lunitti tem participado de reuniões com representantes de diversos setores locais e regionais. Diálogos estão sendo realizados com objetivos de analisar as necessidades e as possíveis restrições nos municípios. Na manhã de ontem (10), Beto manteve contato com o prefeito de Cascavel Leonaldo Paranhos – ele que também é presidente da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop) – para avaliar a possibilidade de adotar medidas unificadas entre as cidades e minimizar a situação grave que se vive toda a região.

“Toledo possui o decreto mais restritivo do Estado do Paraná. Com toque de recolher a partir das 20 horas, com atendimento no comércio de 30% do público e fechamento dos estabelecimentos aos domingos, entre outras medidas. Agora, os municípios da região precisam ‘conversar’, porque existe muito fluxo e isso reflete na vida de cada cidadão. Acredito que se adotarmos medidas unificadas conseguiremos conter a pandemia”, destaca o prefeito de Toledo.

Beto Lunitti afirma que o prefeito Paranhos se mostrou sensibilizado a sua ideia e uma reunião pode acontecer a partir da próxima semana, possivelmente na segunda-feira (14). “Nós concluímos que Toledo e Cascavel podem ter um novo decreto com medidas semelhantes”, relata o prefeito ao pontuar que “os dois municípios possuem ‘trânsito’ de negócios, saúde e outras áreas. Por isso, o interesse em ter decretos com medidas próximas. Acredito que a decisão do fechamento total dos estabelecimentos não funcionou da maneira que se esperava em momentos anteriores. Além disso, já temos o decreto mais restritivo”, enfatiza.

CAUTELA – O gestor destaca que as decisões estão sendo adotadas, mas com cautelas. Exemplo é o setor da Educação. “Estudos realizados pela Secretaria de Saúde apontam que o risco de contágio nas escolas está baixo. Por isso, as aulas serão mantidas neste momento, porque se uma decisão for adotada, ela será destinada ao ensino público e privado”, comenta Beto Lunitti ao salientar que a problemática em Toledo é o contágio comunitário.

Na ocasião, o prefeito agradeceu a decisão de alguns estabelecimentos do setor gastronômico. “Muitos empresários tiveram a decisão voluntária de não abrir o seu empreendimento. Agradeço a todos os profissionais que se sensibilizaram neste momento”, menciona Beto Lunitti ao comentar o encerramento de uma reunião com prefeitos da Microrregião, secretários de Saúde, diretor geral do Consamu e outros profissionais. “Estamos buscando tratativas regionais para conter o novo coronavírus. Existe a preocupação e a compreensão da necessidade de novas medidas”, finaliza o prefeito de Toledo.

ORIENTAÇÃO – O JORNAL DO OESTE procurou o Centro de Operações Emergenciais (COE) para ter conhecimento de quais orientações estão sendo repassadas para a gestão municipal e a população. O porta-voz do Comitê Taylon Pereira não pode atender a demanda da reportagem porque estava “numa rotina de compra de medicamentos, que nesse momento é extremamente urgente”. Ele sugeriu a equipe de reportagem fazer contato com a Secretaria de Comunicação. Por sua vez, a Comunicação revela que as informações não são repassadas diretamente para a pasta.

Da Redação

TOLEDO