Procura pelo autoteste Covid-19 está baixa nas farmácias de Toledo

Após o aumento de casos de Covid-19 no início do ano e da procura pelos testes nos laboratórios e nas farmácia, alguns estabelecimentos também já disponibilizam o autoteste para Covid-19. No entanto, a procura pelo produto está baixa nas farmácias e drogarias de Toledo.

Semelhante ao teste rápido de antigênio da farmácia, o autoteste pode ser feito em casa sem a necessidade de um profissional de saúde, apresentando um resultado entre 15 a 30 minutos. Ele é recomendado para pessoas que apresentam sintomas sugestivos de Covid-19, como tosse, febre ou dor de garganta.

A gestora farmacêutica de um estabelecimento no Centro, Greicy Kelly Schmietke, explica que a utilização do autoteste é bem simples e mais prática. A coleta do material é feita com swab (cotonete) apenas na parte frontal do nariz, não sendo necessário introduzir até à nasofaringe. “O paciente consegue fazer o teste em casa e com mais conforto”.

Greicy Kelly comenta que a metodologia do autoteste é parecida com a do teste de gravidez, indicando resultado positivo ou negativo para a Covid-19. “Apesar de simples e rápido esse teste serve apenas para tirar dúvida, ele não tem laudo médico comprovando ou descartando a doença. Também não realiza a notificação no setor de Vigilância do Município. Se o paciente necessita de um atestado, é necessário procurar um médico e fazer um exame de RT-PCR ou teste rápido”.

ORIENTAÇÃO – A farmacêutica Érica Luciene Menezes conta que o autoteste já está disponível há 20 dias no estabelecimento que trabalha e a procura também tem sido bem abaixo do esperado. A equipe de profissionais do local foi treinada para passar todas as orientações de como fazer o teste aos pacientes.

“Como é um teste que pode ser feito em casa é preciso que o paciente siga todas as orientações repassadas pelos profissionais e que também estão na embalagem do produto para ter o resultado correto”.

O autoteste está sendo comercializado por aproximadamente R$ 60. Érica pontua que o preço é acessível, mas dois fatores têm influenciado para pouca procura. “A falta de laudo que comprove o resultado do teste para apresentar em empresas ou viagens, por exemplo, e o período atual. Já estamos numa fase mais tranquila da pandemia, os casos estão diminuindo e por isso a procura pelos testes também caiu”.

Da Redação

TOLEDO