Programa de Atendimento ao Produtor (PAP) é lançado em Cerro da Lola

O Centro Comunitário de Cerro da Lola foi palco, na manhã desta quinta-feira (18), do lançamento do Programa de Atendimento ao Produtor (PAP), cronograma de obras que visam dar maior agilidade e segurança a quem usa as estradas rurais de Toledo. Prestigiado por várias lideranças comunitárias e políticas, o ato marcou o início da primeira das 12 fases da força-tarefa que concentrará esforços na melhorias nos acessos (trecho entre a estrada e a porteira) às propriedades e em estradas rurais não asfaltadas. 

Utilizando-se de uma frota composta por três caminhões basculantes, um rolo compactador, três patrolas, um trator de esteira, três pá-carregadeiras e uma retroescavadeira, os trabalhos em Cerro da Lola, Km 41, Dez de Maio e arredores serão realizados no prazo médio de duas semanas e a próxima fase, em Concórdia do Oeste, só será iniciada quando a anterior estiver concluída. Pela ordem, serão atendidas vias em Linha Mandarina-Tapuí, Bom Princípio, Boa Vista, Linha Três Quedas, São Luiz do Oeste, Linha São João-Linha Tigre, Lageado Grande-Linha São Paulo, Linha Pretoski, Linha Floriano-Vila Nova e Ouro Preto.

Em sua fala, o secretário de Habitação, Serviços e Obras Públicas, de Planejamento e Urbanismo, e de Infraestrutura Rural, Neuroci Antonio Frizzo, explicou que os maquinários da força-tarefa ficarão na comunidade beneficiada até o fim das obras e que uma equipe, com caminhão, pá-carregadeira e patrola à parte será colocada à disposição para o atendimento de demandas urgentes. “A escolha de Cerro da Lola/Dez de Maio para ser a primeira região do PAP é porque aqui estão as estradas que se encontram as estradas em pior estado de conservação de todo o município. Essa regionalização do serviço é para evitar que o nosso maquinário fique ‘passeando’ e, assim, ganhamos tempo e economizamos recursos. Todos os dias uma van vai trazer e levar de volta nossos servidores para e ficará responsável por buscar o almoço deles. Se o tempo ajudar, vamos conseguir executar 100% do cronograma até julho, antes da safra”, estima. “Nosso muito obrigado a todos os que estão participando desta tarefa e também pela preferência à nossa comunidade”, agradece o presidente da Associação dos Moradores de Cerro da Lola, Dirceu Turra.

Antes de ser colocado em prática, este cronograma de obras foi apresentado na semana pela administração municipal aos vereadores, os quais acolheram muito bem o projeto, tanto que 11 deles marcaram presença no lançamento: Leoclides Bisognin (presidente, Genivaldo Paes, Dudu Barbosa, Olinda Fiorentin, Chumbinho Silva, Marli Zaneti, Valdomiro Bozó, Valdir Rossetto, Pedro Varela, Marcelo Marques e Jozimar Polasso (mandou representante). “É satisfatório ver estas máquinas aqui para este trabalho grandioso, pois refletem os impostos pagos pelos nossos produtores, para os quais foi feito um planejamento de primeira qualidade para as ações que serão realizadas”, destaca Bisognin. “Moro neste distrito, que é o que mais contribui com o alto VBP [Valor Bruto da Produção Agropecuária] que Toledo possui. Em nome do agro, uma atividade que não parou com a pandemia, feita por gente que não tira folga nem férias, temos que agradecer pelo empenho desta gestão em melhorar a qualidade de vida do homem e da mulher do campo”, salienta Rossetto.

O vice-prefeito Ademar Dorfschmidt destaca a importância entre Executivo e Legislativo para a implantação do PAP. “Gestão se faz com planejamento e com união de esforços para trabalharmos pelo desenvolvimento de Toledo. Passadas as eleições, desmontamos os palanques e convidamos todos os agentes políticos para colaborarem com a gente na construção de um município melhor. E este programa é uma prova de que é possível entregar mais resultados economizando o dinheiro do contribuinte”, analisa.

Emocionado, o prefeito Beto Lunitti celebrou o início do Programa de Atendimento ao Produtor e destacou a importância do apoio da Câmara à iniciativa. “Toledo tem que avançar e, para isso acontecer, precisamos de gente que quer trabalhar e esta legislatura já deu provas disso. Sem o Legislativo, nada acontece. Porém, se Toledo tem hoje o maior VBP do Paraná devemos isso aos produtores e empreendimentos que acreditaram em nossa terra, tomando como base o exemplo dos nossos pioneiros. A atividade no campo tornou-se mais eficiente quando os agropecuaristas passaram a ser um empresários e colocamos à disposição deles o que temos de melhor”, salienta.

Mais projetos

Lunitti também falou de outros projetos para o interior que serão executados em breve. O primeiro deles, que faz parte do PAP é a recuperação do asfalto em 27 trechos distribuídos por todas as regiões do município, um investimento aproximado de R$ 1,2 milhão. O primeiro trecho a ser contemplado (início previsto para 1º de março) será o trecho entre São Miguel e Novo Sarandi.

Em seguida, terá início o projeto de revitalização de 12 pontes que serão alargadas, a começar pela que liga Lageado Grande e São Miguel. Destas, sete terão suas estruturas de madeira substituídas por concreto. “Não dá mais para aceitar que produtor precise dar uma volta de 20 quilômetros com seu maquinário porque este não passa por uma ponte porque ela é estreita ou não suporta o peso”, exclama o prefeito.

O chefe do Executivo Municipal falou ainda da retomada de projetos de agricultura de precisão e de construção de curvas de nível, este em parceria com Itaipu Binacional. Outra iniciativa, em tramitação na Câmara de Vereadores, é o programa Fundo de Estábulo, voltado à pecuária leiteira.

Da Prefeitura de Toledo-PR