Programa do Biopark contribui para que empresas conquistem investimentos e visibilidade

O Ecossistema do Biopark tem contribuído para que negócios, sejam eles em fase inicial ou já desenvolvidos, tenham mais visibilidade e crescimento. Entre os resultados alcançados está o desempenho de empresas residentes em Programas de aceleração ou editais de seleção para investimentos. É o caso das empresas Lebenlog, Manfing, Biogenesis e Mapperidea, que se destacaram em iniciativas estaduais e nacionais. 

A Manfing, que aplica inteligência artificial para previsão de vendas, ficou em terceiro lugar no desafio Bring Your SAAS da Meta Ventures, – braço de investimentos da Meta, uma das maiores empresas de tecnologia do Brasil. A startup concorreu com 130 inscritos de 18 estados brasileiros e com a conquista poderá receber um investimento que varia de R$ 500 mil a R$ 1,5 milhão. 

Já a Biogenesis ficou em segundo lugar na categoria Agro do Rocket, um reality show para startups promovido pela RPC Curitiba – afiliada Globo. A startup trabalha no desenvolvimento de pesquisa para validação científica de agroprodutos.  “O Rocket foi um divisor de águas para a nossa empresa, nos ajudou a ter mais visibilidade no cenário regional e estadual. Novos clientes vieram, o que gerou aumento no número de contratos”, destaca Jeferson Klein, um dos fundadores da empresa. 

Concorrendo com mais de 800 projetos, a Lebenlog foi uma das selecionadas no Programa Centelha Paraná, da Fundação Araucária.  Além de reconhecimento, a empresa recebe aporte financeiro, contribuindo com a finalização dos testes e início da comercialização do Transpork – produto com foco no monitoramento do transporte de suínos e que busca aliar produtividade com bem-estar animal. 

A Mapperidea, que atua no desenvolvimento de softwares a partir de inteligência artificial e mapas mentais, ficou entre as finalistas do evento Pitch Paraná na categoria Transformação digital/Indústria 4.0. Para a startup, além de crescimento, o evento ajudou a atrair novos clientes. “A participação ajudou a divulgar nossa inovação para o mercado e novas empresas começaram a nos procurar”, explica Clóvis Wichoski, fundador da empresa. 

Para as empresas, o fato de estar em um Ecossistema como o Biopark e com acesso aos benefícios oferecidos, especialmente as mentorias, foi decisivo para alcançar bons resultados. “Certamente, a maturidade do negócio veio por conta da exposição da Manfing dentro do Biopark. Principalmente com as mentorias de alta qualidade e focadas em desenvolvimento”, explica o CTO da Manfing, Leandro Volanick. 

A infraestrutura oferecida pelo Biopark também foi destacada pela Biogenesis. “Nosso desempenho no Rocket é o reflexo de estarmos em um sistema único e intenso de inovação como este. Foi no Biopark que nossa empresa encontrou apoio, seja pelas inúmeras mentorias em diferentes áreas, seja na disponibilidade de salas e compartilhamento de equipamentos. Caso não tivéssemos acesso a tudo isso, nossa ideia jamais sairia do papel”, explica Jeferson. 

Outro ponto destacado pelas empresas foi o apoio para a construção de um ‘pitch perfeito’ – o pitch é uma apresentação, normalmente com tempo entre três e cinco minutos, com objetivo de despertar o interesse pelo negócio. “Com a ajuda das mentorias do Biopark conseguimos melhorar nosso pitch e fazer uma apresentação com mais qualidade em relação às anteriores”, acrescenta Clóvis, da Mapperidea. 

Da Assessoria