Público cada vez mais jovem ocupa leitos Covid-19 em Toledo

Representantes da rede hospitalar pública e privada de Toledo compartilharam algumas impressões sobre mudanças no perfil de público que tem chegado para ocupar os leitos Covid-19 de enfermaria e em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no município. Os profissionais de saúde perceberam que pacientes mais jovens e com quadros menos graves foram transferidos para ocupar esses leitos.
A impressão tem fundamento, principalmente se avaliar o perfil da Semana Epidemiológica SE31/2021, entre os dias 1º e 7 de agosto de 2021. Tanto no público masculino, quanto no feminino, o maior número de casos foi na faixa etária entre os 30 e 39 anos.
Os dados epidemiológicos foram divulgados, na manhã de terça-feira (10), durante a reunião ordinária do Centro de Operações Emergenciais (COE) de Toledo. No resultado da análise da SE31/2021, a Matriz de Risco utilizada classificou Toledo na Bandeira Amarela, ou seja, baixo risco de contaminação para Covid-19.

NÚMEROS – Ao comparar com os últimos 14 dias, a SE31/2021 apresentou uma redução de 80% na variação de óbitos (de dez para dois); uma redução de 33% na variação de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); e a taxa de positividade se manteve em 19,12%. A taxa de ocupação de leitos de UTI foi de 70,72% e a taxa de ocupação de leitos de enfermaria adulto foi de 68,33%.
Os dados do Boletim Epidemiológico Coronavírus, desta terça-feira (10), apontam que 189 exames estão em análise e 228 pacientes estão ativos com a doença. No dia, 43 pacientes se recuperaram da doença e 54 casos foram confirmados. O Boletim ainda registra um novo óbito.

Da Redação*
TOLEDO
*Com informações da Assessoria