PUCPR e Prefeitura viabilizam cedência de terreno para nova sede do Bom Jesus

A construção de uma nova sede para o Hospital Bom Jesus está mais próxima de acontecer. Na manhã de terça-feira (22) foi sancionada a Lei “R” nº 91/2020 que autoriza o executivo municipal a firmar Contrato de Parceria, resultante de Memorando de Entendimentos, com a Associação Paranaense de Cultura (APC) mantenedora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), campus Toledo, e com a Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná (Hoesp) – entidade mantenedora do Hospital Bom Jesus. O resultado disso é a doção de um terreno com aproximadamente 50 mil m² para execução da obra e contrapartida do município com a execução de sistema viário e infraestrutura e prolongamento da Avenida da União e da Rua Ida Becker.

“Só foi possível efetivarmos esse ato devido aos esforços de todos. Faz mais de um ano que buscamos firmar parcerias para que o Bom Jesus possa ter uma nova sede e, agora, com a lei sancionada foi dado o primeiro passo”, destacou o prefeito de Toledo, Lucio de Marchi. “O comprometimento da equipe técnica da prefeitura, da PUCPR, do conselho, da Hoesp e todos os envolvidos com esse processo permite que possamos contribuir para que essa sede seja uma realidade”.

O prefeito salientou que essa projeção da construção de uma nova sede é uma forma de fomentar o progresso do município da área da saúde. Ele citou que o interior fica distante dos ‘olhos do Estado’ no quesito saúde. “A saúde ficou mais esquecida no Oeste no que diz respeito às políticas públicas, pois as forças ficam voltadas ao agronegócio. Com a cedência do terreno, o Memorando de Entendimentos, o desejo da PUCPR implantar o curso de medicina no campus de Toledo, voltamos nosso olhar para área da saúde”.

CURSO DE MEDICINA – O diretor da PUCPR do campus de Toledo, Pedro Espinha, declarou que foram meses de trabalho para que o projeto tivesse êxito e salientou a participação da Hoesp, da PUCPR e poder público. O projeto foi aprovado em tempo recorde em Roma, geralmente, acontece no período de dois a três anos, mas esse foi em alguns meses.

“Com muita satisfação vemos esse projeto tão importante dando mais um passo”, declarou ao diretor ao acrescentar que ainda tem a projeção da construção do hospital que será a base para a vinda do curso de medicina para o campus de Toledo da PUCPR.

AVANÇO E UMA LONGA BATALHA – “Com a cedência do terreno, agora, buscar a viabilização da construção. Em janeiro em busca dos recursos para que a obra aconteça e seja inaugurada”, mencionou o presidente da Hoesp, o médico Claudio Tomuo Hayashi. A primeira etapa da obra contempla a construção de mais de 200 leitos.

O médico declarou que Toledo precisa mais tempo na área da saúde. “Temos atendimentos em Cascavel que não conseguimos credenciar. Toledo está crescendo e no campo da medicina estava parado, com esse importante passo, temos mais entusiasmo e força. Acreditamos que podemos melhorar a situação do mundo, para nossos filhos e netos”.

Conforme a superintendente do Hospital Bom Jesus, Zulnei Bordin, a estrutura atual do Bom Jesus não contempla todas as necessidades da população atendida – que contempla os 18 municípios da área de abrangência da 20ª Regional de Saúde. “Entre consultas e internamentos, o Hospital tem uma média de 50 mil atendimentos por ano. Está previsto em portaria o aumento do número de leitos, somente em uma nova estrutura é possível realizar esse sonho”.

MEMORANDO DE ENTENDIMENTOS – O secretário de Planejamento Estratégico, Norisvaldo Penteado de Souza, explicou que a PUCPR ao ser procurada para integrar o projeto de cedência do terreno, foi solicitada uma contrapartida do município. “Caberá ao poder executivo a competência do sistema viário e infraestrutura. Isso contempla a abertura do prolongamento da Avenida da União e da Rua Ida Becker, sem qualquer ônus para a instituição”, citou ao pontua que isso envolve toda a infraestrutura necessária à urbanização de tais trechos daquelas vias públicas, compreendendo guias, sarjetas, passeios com acessibilidade, pavimentação asfáltica, redes de água e esgotamento sanitário, drenagem, galerias e tubulações pluviais, iluminação pública, sinalização e demais exigidas.

“Também caberá ao município realizar o desmembramento das áreas abrangidas pelo prolongamento dessas vias públicas, bem como promover a regularização das áreas remanescentes do imóvel do qual serão desmembradas. Essas parcerias permitiram que o sonho da construção de nova sede para o Hospital Bom Jesus passe a ser concretizado”, conclui.

Confira os investimentos para a execução das obras e serviços previstos na Lei “R” nº 91/2020:

-R$ 3.597.743,76 no processo de abertura do prolongamento da Avenida da União e da Rua Ida Becker entre outros serviços;

-R$ 601.345,27 nas obras de pavimentação asfáltica, calçamento e drenagem pluvial das áreas internas de acesso, circulação e estacionamento de veículos em imóveis de propriedade da PUCPR em Toledo.

Da Redação

TOLEDO