Recomeço: ‘Alcoólicos Anônimos’ completa 34 anos de atividades em Toledo

A luta contra o alcoolismo não é fácil. O álcool ‘aprisiona’ a pessoa em um mundo de ilusões, afasta os amigos, a família e destrói a saúde. Apesar disso, há uma solução e um recomeço. Um grupo de apoio tem feito a diferença na vida de milhares de pessoas. A Irmandade Alcoólicos Anônimos (A.A.) auxilia através de reuniões semanais aqueles que querem uma vida longe do álcool.

Em Toledo, o trabalho dos grupos Alcoólicos Anônimos (A.A.) completa 34 anos de atividades amanhã (24). Com apoio e orientação aos familiares e amigos do alcoólico, ao longo dos anos, a Irmandade formada por quatro grupos no município realiza um trabalho de excelência.

Sem cobrança de taxas ou mensalidades, para participar das reuniões é preciso apenas ter o desejo de parar de beber. “Esse caminho é percorrido um dia de cada vez. Sempre enfatizamos que a luta é diária. Se a pessoa seguir o programa certinho não tem como ter recaídas. É preciso participar das reuniões e entender que o processo é para vida toda”, conta um dos membros do grupo.

ACOMPANHAMENTO – O alcoolismo é uma doença crônica e sem cura, no entanto, pode ser tratada e prevenida. A atuação dos grupos de Alcoólicos Anônimos é, justamente, no sentido de auxiliar quem deseja sair e se manter longe do vício. O primeiro contato com o A.A. pode ser através de indicação de clínicas e centros terapêuticos, médicos e até familiares e amigos.

Nas reuniões, os participantes podem compartilhar suas experiências ou somente ouvir os relatos dos demais integrantes. Contar como o álcool entrou na sua vida e o que ele causou ajuda a entender, porque é imprescindível abandonar esse vício. “Familiares e amigos próximos também podem acompanhar o participante nos encontros apoiando na jornada para largar o vício”, salienta o membro do grupo.

APOIO – Protegidos pelo mais absoluto anonimato, os integrantes se reúnem periodicamente com pessoas de diferentes idades e classes sociais em busca de apoio mútuo para superar a doença. Alcoólicos Anônimos não está ligado a religião, movimento político, organização ou instituição.

O programa conta com um conjunto de princípios que se praticados como um modo de vida, podem expulsar a compulsão pelo beber destrutivo e possibilitar que o indivíduo tenha uma vida integra, feliz e útil.

“Cada pessoa que passa pelo A.A. tem uma história de vida. Cada caso é único. As vezes alguém se identifica nas primeiras reuniões e consegue logo deixar o álcool, mas há pessoas que precisam participar de mais encontros, precisam de mais persistência e mais apoio para vencer essa batalha”, explica.

PANDEMIA – Em Toledo há quatro grupos de Alcoólicos Anônimos. No início da pandemia da Covid-19 as reuniões dos quatro grupos foram suspensas atendendo aos decretos de restrição de algumas atividades. Neste período, foram realizados alguns encontros on-line. Com a flexibilização das medidas os grupos voltaram a se reunir seguindo todos os protocolos de segurança para evitar a proliferação da Covid-19. O retorno das atividades mostrou uma realidade preocupante. “Nós percebemos que o álcool teve maior influência na vida das pessoas na pandemia. Mais pessoas precisam se livrar desse vício e estão buscando ajuda”, cita.

ENCONTROS – Os grupos ativos de Alcoólicos Anônimos em Toledo são: Grupo Ascese com reuniões nas terças-feiras e sextas-feiras às 20 horas na Rua Madri, 75. Os interessados também podem participar do Grupo Jardim com reuniões nas quintas-feiras, às 20 horas no mesmo local do Grupo Ascese. Há ainda o Grupo Novo Caminho com encontros todas as segundas-feiras, às 20 horas na Rua Nayoro, 56 no bairro Jardim Coopagro; e o Grupo Panorama com encontros todas as quartas-feiras, às 19h30 horas na Rua Ministro Petronio Portela, 90, na Igreja Luterana do Jardim Panorama. As reuniões também são abertas para profissionais que trabalham com alcoólatras para conhecerem a realidade da pessoa, para advogados que atuam em divórcios por conta do alcoolismo, religiosos que auxiliam pessoas que tenham o vício, entre outros profissionais. Mais informações sobre o Programa e as reuniões através do telefone (45) 99925 0037.

Da Redação

TOLEDO