Representantes do CMS participam de reunião com a gestão municipal

Representantes do Conselho Municipal de Saúde (CMS) foram recebidos pelo prefeito Beto Lunitti e a secretária de Saúde Gabriela Kucharski. O encontro, realizado na sala de reuniões do gabinete, serviu para uma primeira conversa entre o órgão e os novos integrantes da administração municipal.

O CMS tem caráter permanente, com funções deliberativas, normativas, fiscalizadoras e consultivas e tem como objetivos básicos o estabelecimento, acompanhamento, controle e avaliação das políticas públicas implementadas pela saúde. Para a secretária executiva do Conselho, Michele Minozzo, a reunião com os gestores foi importante, no intuito de alinhar os pensamentos em prol de uma saúde melhor para todos. “O Conselho vai trabalhar em conjunto ao governo municipal para um SUS mais forte e uma saúde de qualidade para nossos usuários”, disse ao reforçar o papel de fiscalizador do órgão.

Gabriela Kucharski, que é servidora municipal, destacou a busca por um bom relacionamento a partir da formação de uma equipe técnica. “Das nove diretorias, sete são ocupadas por servidores de carreira na saúde pública e uma por um técnico que já foi servidor”. Gabriela ainda lembrou que este fator faz toda a diferença na busca por uma gestão de excelência. “Buscamos uma boa gestão das políticas públicas de saúde no âmbito municipal, a partir de programas e projetos propostos pela atual administração, alinhadas também com a Secretaria de Saúde do Estado e o Ministério da Saúde”.

O bom relacionamento entre as instituições foi pedido pelo prefeito Beto Lunitti. “Vamos manter um bom contato, estar sempre com um canal aberto para a conversa, pois temos o desejo de oferecer saúde para as pessoas. Manteremos sempre as questões técnicas à frente das decisões”. Lunitti também pediu que o CMS seja isento e imparcial nas suas deliberações, buscando sempre colocar a saúde dos toledanos em primeiro lugar.

Lunitti também citou o início de estudos para uma nova Central de Conselhos. “Vamos buscar algumas alternativas para que exista uma sede própria. O Conselho de Saúde e os demais precisam de uma estrutura adequada e que atenda suas demandas”, afirmou. Atualmente os conselhos estão alocados em um imóvel alugado.

TOLEDO