Saúde mental e suicídio serão abordados em projeto no Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é o mês exclusivo para trabalhar a Saúde Mental e com o objetivo de debater o tema suicídio, as psicólogas Simone Fidelis e Débora Garcia de Oliveira vão desenvolver o projeto ‘Setembro Amarelo: prevenção e promoção da Saúde Mental, salvam vidas’. A ação acontece de 1º a 21 de setembro deste ano.

Segundo as psicólogas, o projeto será on-line e gratuito. As palestras ou as conversas acontecerão no Instagram das psicólogas @psi.deboragarcia e @simone.psicologacomportamental, assim como as postagens dos vídeos.

Elas explicam que esse assunto já foi considerado um tabu maior. No entanto, mesmo no século 21 ainda existe a dificuldade na identificação de sinais, oferta e busca por ajuda, justamente pelos preconceitos e falta de informação.

“Desta maneira, nós decidimos dedicar 21 dias para debater sobre suicídio e saúde mental, de forma acessível e sensível, buscando abrir um canal de comunicação com a sociedade”, declaram as psicólogas Simone e Débora.

As profissionais salientam que abordar o tema não incentiva ao suicídio, e sim, auxilia em sua prevenção. “Existe a necessidade de criar habilidades em como falar ou abordar esse tipo de tema. A temática precisa ser mais discutida. No entanto, existe uma forma de abordá-la”.

PROGRAMAÇÃO – Ao todo serão 21 profissionais da área da Saúde Mental de Toledo e da região que participarão do projeto, respondendo em vídeos diversas questões. Entre as perguntas estão se é verdade que quem ameaça se matar não o faz; se a psicoterapia realmente ajuda; se falar sobre suicídio incentiva as pessoas a cometerem o ato ou se ele afeta apenas a pessoa que morre.

Outros assuntos como os fatores que possam contribuir para que uma pessoa apresente pensamentos ou comportamentos suicidas ou se os amigos e a família podem evitar o suicídio serão abordados nos vídeos durante a realização do projeto. Também estará em pauta como cada pessoa consegue promover a sua saúde mental.

De acordo com as psicólogas, durante o período do projeto três lives serão realizadas. Uma para iniciar o trabalho; outra focada para abordar sobre o suicídio e uma terceira para encerrar o projeto.

“Nos 21 dias, nós faremos posts sobre a temática e cada dia pretendemos responder uma pergunta. Os questionamentos serão pré-estabelecidos e cada profissional convidado gravará o vídeo com as respostas. Além disso, textos complementares serão produzidos e postados nas redes sociais”, comentam as psicólogas Simone e Débora ao complementarem que a finalidade é sanar a dúvida de cada participante sobre esse assunto. “O trabalho de cada psicólogo ou psiquiatra será voluntário e a nossa proposta é atingir o maior número de pessoas possíveis”, finalizam as profissionais.

O movimento Setembro Amarelo, mês mundial de prevenção do suicídio, iniciado em 2015, visa sensibilizar e conscientizar a população sobre a questão.

Da Redação

TOLEDO