Toledo não tem risco de desabastecimento, mas Sanepar pede uso consciente

A falta de chuva tem reduzido o nível dos reservatórios de água no Estado neste ano. Em Toledo, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) acompanha diariamente a vazão do Rio Toledo e semanalmente os níveis dos dez poços que abastecem a cidade. Até o momento, o município não enfrentou desabastecimento de água.

Diferente de outros municípios da região, o rodízio não foi implantado em Toledo. Mas a atenção está voltada para o volume de captação. “É visível a diminuição do nível do Rio Toledo, porém continuamos captando a capacidade máxima, visto que a bacia do Rio Toledo é muito bem preservada mantendo uma vazão possível de captação, mesmo com a estiagem. Nos poços tivemos redução de níveis em dois deles, porém os demais têm suprido a demanda”, comenta o gerente regional da Sanepar Eduardo Luiz Arrosi.

Apesar da estiagem, ele afirma que no momento Toledo não tem risco de desabastecimento ou rodízio, salvo caso ocorra alguma situação operacional como falta de energia, rompimento de tubulação, queima de equipamento, entre outros problemas. “Em Toledo temos mais de 16 milhões de litros de reservação, e o que tem ocorrido neste período de estiagem e forte calor é que conseguimos manter os reservatórios cheios de domingo a quinta-feira. Na sexta-feira e no sábado, que geralmente são os dias de maior consumo e a demanda ultrapassa em alguns horários nossa capacidade de produção, utilizamos esta água reservada”, explica Arrosi.

 

ABASTECIME TO – No interior, a situação é um pouco diferente. Por conta da estiagem, a Sanepar enfrenta dificuldade de abastecimento em dois distritos atendidos: Novo Sarandi e Dois Irmãos. Em Novo Sarandi, Arrosi conta que o abastecimento está sendo complementado com caminhões pipa duas vezes por semana para preservar o poço. Também está em fase de orçamento a obra de um novo poço que deve acontecer durante o ano de 2021.

“Em Dois Irmãos, temos utilizado águas de minas superficiais próximas ao poço para complementar o abastecimento visto que o poço que abastece o distrito reduziu a vazão em 50%. No mês de Setembro foi colocado em operação um novo reservatório com capacidade de 50 m³”, enfatiza.

O gerente complementa que em Toledo, no início de outubro entrou em operação mais um poço, com capacidade diária de 2,6 milhões de litros e já está em fase de elaboração de licitação a interligação de mais um poço na região do Jardim Panorama, uma obra que deverá ocorrer em 2021.

 

USO CONSCIENTE – Para preservar o bem mais precioso é preciso utilizá-lo com sabedoria e responsabilidade. O gerente regional da Sanepar Eduardo Luiz Arrosi solicita que a população adote hábitos de consumo racional da água. “A orientação é para que seja priorizada o uso para alimentação e higiene pessoal. As limpezas mais pesadas como lavagem de carros, calçadas e fachadas devem ser adiadas até que a situação se normalize”.

Reaproveitar a água do tanque e da máquina de lavar roupas também pode contribuir com o consumo consciente. Ele explica que o reúso dessas águas pode ser aplicado na limpeza, no vaso sanitário e na rega de hortas e jardins. “Reduzir o tempo do banho, fechar as torneiras durante a lavagem da louça, da escovação de dentes e do barbear são ações pequenas que representam muito na economia de água”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *