Um ano do despertar para a solidariedade

365 dias depois, certamente, não é possível afirmar que alguém estaria preparado para lidar com o distanciamento imposto pela pandemia do novo coronavírus. Uma crise sanitária que impactou todas as áreas. Mudanças de hábitos repentinas foram necessárias. 365 dias depois, o Município de Toledo vive, talvez, o cenário mais preocupante da pandemia. Como contornar essa situação? Com união!

A Covid-19 tem muito a ensinar às pessoas tanto sobre gestão de negócios, como o valor da adaptação, a importância do coletivo em uma mesma direção, a necessidade de ouvir e se fazer ouvir e a empatia com o próximo. São 365 dias em que a população auxilia o Município com equipamentos ou outros materiais, assim como as entidades locais. Se existe uma razão para comemorar nesse um ano de pandemia é o despertar da solidariedade.

O JORNAL DO OESTE recorda algumas colaborações realizadas ao longo de 2020 e nos primeiros meses deste ano. São algumas, pois o tamanho da solidariedade do povo de Toledo é impossível transcrever nestas linhas. Porém, todas as ações são importantes e o reconhecimento de suas grandezas para todas elas.

De acordo com o presidente da Sicredi Progresso PR/SP Cirio Kunzler, “desde que a pandemia começou, nos movemos em busca de soluções e alternativas para amenizar os efeitos da crise sanitária em nossa região de atuação, tanto no Paraná quanto em São Paulo”.

Para a Sicredi Progresso PR/SP, a pandemia tem sido um período de dúvidas, mas também de superação, de demonstração de empatia e cuidado com o próximo. Diante da pandemia, a Cooperativa se viu desafiada a manter-se saudável em todos os aspectos e estar mais próxima das pessoas (mesmo que de longe).

Com isso, a solidariedade se fez presente por meio de 22 ações com foco em responsabilidade social especialmente, na área da saúde. Além das arrecadações voluntárias de alimentos, roupas, material de higiene e limpeza, a Progresso destinou mais de R$ 100.000,00 para necessidades gerais das instituições escolhidas. Patrocínio de lives solidárias, ações remotas, de arrecadação de donativos, levantamentos de fundos para compra de equipamentos tipo EPIs, entrega de donativos, entre outros, foram organizados pelos colaboradores em parceria com conselheiros, coordenadores de núcleo, membros dos comitês mulher e jovem e também com os associados em prol dos mais necessitados.

Kunzler pontua que estar próximo e ser solidário com a comunidade faz parte do DNA da Sicredi Progresso PR/SP, seja nos bons ou maus momentos. “Dessa forma, sempre que possível participamos de iniciativas de entidades de classe, Poder Público, grupos organizados e, até mesmo, através de iniciativas nossas, organizadas pela associação de colaboradores, pelos comitês jovem e mulher”, afirma o presidente ao complementar que “a solidariedade é uma das características mais fortes do cooperativismo e a Sicredi Progresso não poderia deixar de estar junto daqueles que mais precisam neste momento”.

Quem também tem colaborado com a sociedade é a Fiasul. No final do mês passado, a Secretaria de Saúde de Toledo recebeu da empresa a doação de dez máscaras de ventilação não invasiva para utilização no Pronto Atendimento Municipal Doutor Jorge Nunes (PAM/Mini-hospital). De acordo com o empresário Rainer Zielasko, o momento pede união de toda a comunidade. “A sociedade precisa entender que a luta contra o coronavírus não é um combate do poder público, nem da iniciativa privada, nem uma luta isolada. É a união da comunidade, seguindo os protocolos para que a gente possa baixar esse índice de contaminados e voltar a ter uma vida normal. Eu sei o que é passar por isso, não é brincadeira”.

PARA RECORDAR – Em 2020, o Sicoob adaptou sua proposta social para atender as necessidades da população. “Nosso principal compromisso é com o cooperado e sua comunidade. Com o nosso propósito nos norteando, buscamos sempre humanizar as relações financeiras e promover com o Instituto Sicoob uma ação de distribuição de máscaras para pessoas e instituições carentes dos municípios em que o Sicoob Meridional atua”, explicou na época a especialista em Desenvolvimento Cooperativo da Unidade Sicoob Meridional, em Toledo, Ana Paula Sales de Lima.

O projeto, que recebeu o nome de ‘Máscaras que Salvam’, foi implantado pelo Instituto Sicoob e teve como objetivo acolher e promover soluções para o enfrentamento da pandemia aos cooperados e a comunidade. O Sicoob Meridional, por meio do Instituto, repassou máscaras que foram entregues nos municípios em que a Cooperativa está inserida.

Neste período, a Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit) também apoiou e ainda apoia o Poder Público nas ações de enfrentamento à pandemia. Foram destinados mais de R$ 70 mil em doação de equipamentos para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Associação Beneficente de Saúde do Oeste do Paraná (Hoesp) – mantenedora Hospital Bom Jesus; doação de Equipamentos de Proteção (EPI’s) ao município; doação de álcool à Universidade Federal Tecnológica do Paraná (UFTPR) para a produção de álcool em gel; campanhas de conscientização para prevenção da Covid-19; material gráfico para empresas; campanha de incentivo ao comércio local, entre outras iniciativas.

A UTFPR realizou repasses periódicos à Secretaria de Saúde, à Vigilância Epidemiológica e para outros departamentos do Poder Público. No ano passado, em um dos momentos de produção, o álcool em estado líquido foi viabilizado por um grupo de empresários e pelo Conselho de Desenvolvimento de Toledo (Comdet). A Receita Federal também contribuiu com a doação de bebidas alcoólicas apreendidas em ato de contrabando e/ou descaminho que agora estão sendo destiladas pela equipe do projeto da UTFPR.

Já a BRF realizou a doação de 300 testes rápidos para Covid-19. A empresa doou ainda mais de três toneladas de alimentos e 600 EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) a hospitais e instituições de Toledo e região para auxiliar no combate aos efeitos da pandemia.

Além disso, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Proteção à Família (SMAS) recebeu a doação de 83 cestas básicas adquiridas pela campanha “Desafio do Bem”, capitaneada pelas Lojas Quero-Quero e o fundo de investimentos Advent International. Os alimentos foram distribuídos para famílias atendidas pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) cuja vulnerabilidade socioeconômica foi agravada pela pandemia de Covid-19.

Os Clubes de Serviços do município também auxiliaram na pandemia no ano passado e continuam atuando em 2021. Um exemplo é o Rotary Club de Toledo Centenário. Ele repassou termômetro infravermelho, oxímetro de pulso e aspirador cirúrgico de sangue e saliva (com bomba vácuo aspiradora) para a Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Paulista. “Mais uma contribuição do Rotary entre tantas que já foram feitas em favor de nosso município. Diante deste quadro de pandemia que estamos vivendo, o que podemos colher de bom é esta aproximação entre as pessoas, o envolvimento da comunidade, a iniciativa das entidades de estar presentes junto a serviços fundamentais”, comentou a secretária de Saúde da época Denise Liell.

Da Redação*

TOLEDO

*Com informações da Assessoria