Unioeste de Toledo comemora Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico

O dia 8 de julho é destinado à ciência e ao pesquisador científico. A data foi determinada para lembrar o dia da fundação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 1948. O Dia Nacional da Ciência foi instituído pela lei 10.221/01 e o Dia Nacional do Pesquisador Científico foi estabelecido pela lei 11.807/08.

Segundo o Ranking Universitário da Folha (RUF), a Unioeste é a 61ª universidade no país em produção de pesquisa, sendo a 50ª em publicação de artigos e a 15ª entre as instituições com fundação entre 31 e 50 anos.

O diretor geral do campus de Toledo da Unioeste Remi Schorn defende que o único ponto universal da humanidade hoje é a ciência. “A pesquisa científica é a herdeira de todos os esforços civilizatórios, ao longo de toda a história da humanidade. É via ciência que estabelecemos a existência eminentemente humana e as relações entre todos os seres vivos do planeta”, explica Schorn.

PESQUISA – O campus de Toledo da Unioeste tem 22 linhas de pesquisa seguidas e estão distribuídas em nove programas de pós-graduação. Estes, contam com 330 alunos de mestrado, 172 de doutorado e 60 de pós-doutorado e também têm 98 pesquisadores efetivos em seu quadro de professores.

Algumas pesquisas desenvolvidas pela universidade levam a inovações tecnológicas e à produção de patentes de invenção.

De acordo com o Ranking dos Depositantes Residentes de Patentes de Invenção (PI) – do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) –, de 2019, a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) é a 42ª em pedidos de patentes no Brasil no período, à frente de universidades como a Federal do Rio de Janeiro e a Federal de Santa Maria. A Unioeste parabeniza a todos os pesquisadores que contribuem para o avanço da ciência e da tecnologia no país.

TOLEDO