Vacina Covid-19: Toledo seguirá o Calendário Nacional de Imunização

“As pessoas precisam seguir os protocolos para evitar a proliferação do novo coronavírus no município. Assim, o uso da máscara de forma correta, do álcool em gel e manter o distanciamento social são algumas das medidas a serem adotadas”, essa foi a afirmação do prefeito de Toledo Beto Lunitti durante a coletiva com imprensa na manhã de terça-feira (12).

Segundo o prefeito, toda a equipe está determinada em proteger a vida da população. “Enquanto gestor, também preciso me preocupar com o desenvolvimento econômico local. Por isso, relato que o comércio local não suspenderá o atendimento. Acredito que deve haver um trabalho de conscientização e de responsabilidade de cada pessoa”.

Beto Lunitti enfatiza a necessidade da população seguir os protocolos. Da mesma maneira que o setor produtivo, como as indústrias e os estabelecimentos do comércio, receberá orientação para evitar a proliferação do novo coronavírus. “O Município está promovendo ações, entre elas, tratativas para realizar a vacinação”.

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão estruturadas para uma possível Campanha. “Nós temos insumos necessários, como as seringas e as agulhas. Também buscaremos complementar os estoques”, afirma o prefeito.

Ele explica que o governo municipal vai seguir as orientações do Ministério da Saúde e, por consequência, deve seguir as regulamentações do Calendário Nacional de Imunização. “Existe a vontade de imunizar toda a população. No entanto, nós devemos seguir a centralidade defendida pelo Ministério da Saúde”.

Na próxima semana, o prefeito deve viajar para Curitiba para realizar tratativas sobre a imunização e também para outras áreas. “Diante da problemática envolvendo o novo coronavírus, o Município não pode ficar inerte. Por isso, a ação de medidas para avançar na prevenção da Covid-19. Nós queremos sempre fazer o melhor pela nossa gente e a nossa terra”.

PROTOCOLO – O médico infectologista do município José Eduardo Panini revela que a gestão tem se preparado desde o primeiro indicativo da vacina. “As 23 unidades estão com geladeiras e todas elas são apropriadas para armazenar as vacinas, como a de Oxford ou a Coronavac”, afirma Panini ao salientar que essas duas vacinas são armazenadas de maneira semelhante.

Outro fator citado pelo médico infectologista é que os insumos, como agulhas e seringas, são suficientes para uma vacinação em massa. “Nós estamos atentos as orientações e seguiremos o Calendário Nacional de Imunização do Ministério da Saúde”.

Na coletiva de imprensa, o prefeito com a secretária de Saúde a médica Gabriela Kucharski e o médico infectologista José Eduardo Panini apresentaram os dados da análise epidemiológica dos casos de Covid-19. Também foi abordada a ampliação dos atendimentos aos pacientes com sintomas de coronavírus; a nova composição do Centro de Operações de Emergências (COE), em Toledo.

De acordo com o prefeito, a equipe está determinada a proteger a vida da população. “Nós iremos trabalhar e enfatizar a responsabilidade de cada um com a sua vida e a do próximo”.

Da Redação

TOLEDO