Empresa EITS tem spinoff que atua hoje em mais de 51 países

A EITS, empresa criada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), reúne em seu portfólio 102 produtos – a maioria com ênfase no setor público. Ela é resultado da união de três empresas incubadas no PTI – Prognus, Logic TI e Apollo TI -, que viram na fusão a oportunidade de somar esforços e aumentar o potencial de seus serviços.

A empresa do ramo de Tecnologia da Informação é exemplo dos benefícios de fazer parte de um ecossistema de inovação como o PTI. Foi esse ambiente que possibilitou tanto o encontro dos três sócios-proprietários das incubadas, como também o surgimento de ideias para o desenvolvimento de novos produtos e serviços, muitas delas a partir de conversas pelos corredores do Parque.

A Logic TI tinha como foco o desenvolvimento de software, especialmente para a Itaipu Binacional; enquanto a Apollo TI estava voltada para o fornecimento de softwares a clientes internacionais. As duas empresas foram as primeiras a optarem por fusão, formando a EITS. Em 2013, a Prognus, que atuava com serviços de infraestrutura de computação, completou o grupo.

CONHECIMENTO – A fusão das três empresas uniu forças, experiências e conhecimento – o que, conforme os sócios, permitiu o aprimoramento de processos de trabalhos e da qualidade dos produtos e serviços. A EITS especializou-se em tecnologias de desenvolvimento modernas e voltadas para a criação de interfaces inovadoras. Entre os serviços oferecidos, estão o desenvolvimento de aplicativos e softwares personalizados, e a evolução de softwares, tendo como diferencial técnicas que levam em consideração à percepção do usuário final.

Nos últimos cinco anos, o faturamento da EITS foi de aproximadamente R$ 17 milhões e um montante de R$ 2,5 milhões em impostos pagos, um dos fatores que demonstram a relevância da empresa para Foz do Iguaçu e região devido ao seu potencial de geração de empregos e renda, além de contribuir para a formação e manutenção de talentos no território.

A empresa tem como foco o atendimento ao setor público e já possui entre seus clientes a Marinha do Brasil, a Força Aérea Brasileira, o Ministério da Defesa, a Caixa Econômica Federal, a Eletrobrás e a Itaipu Binacional. Além disso, os sócios iniciaram uma startup em Delaware, nos EUA, com parcerias com a Salesforce, Hubspot e Pipedrive, usando gamificação para aumentar o engajamento e a produtividade de operações comerciais de diferentes países. A spinoff atua hoje em mais de 51 países.

Rodrigo Fraga, um dos sócios da EITS, conta que fazer parte do ecossistema do Parque Tecnológico foi importante para a empresa desde o início, com o suporte para a estruturação de projetos e processos; infraestrutura; e até mesmo para a formação de uma mentalidade empreendedora e de gestão por parte dos integrantes da empresa.

“Após a empresa estar consolidada, os investimentos continuaram e tivemos acesso a fontes de fomento e projeções de mercado”, destaca Rodrigo, sobre a importância do PTI para a EITS. O ambiente do Parque, que reúne os centros de competência do PTI, três universidades, empresas incubadas e condôminas, além de um frequente fluxo de parceiros, entre instituições públicas e privadas, é altamente propício aos empresários para o desenvolvimento de novos negócios.

“Estar em um ecossistema de inovação é uma característica que, por si só, já favorece o processo inovativo de uma empresa, em virtude dessa maior proximidade com outros empreendedores, instituições de ensino e demais entidades”, pontua o diretor de Negócios e Inovação do PTI, Rodrigo Régis de Almeida Galvão. “O PTI oferece, ainda, o apoio à participação em editais de fomento e outros mecanismos que podem alavancar o crescimento das empresas aqui instaladas”, complementou.

A empresa EITS participou da abertura do 1º Meetup Conecta, encontro de negócios organizado pelo PTI em novembro com o objetivo de promover o relacionamento entre os atores do ecossistema e viabilizar oportunidades de negócios.

Atualmente, o PTI possui 47 empresas vinculadas a Incubadora Santos Dumont e quatro empresas condôminas. Empreendedores interessados em ingressar no ecossistema podem obter mais informações pelos telefones: (45) 3576-7184 e 3576-7074.

Da Redação