Pelo partido Cidadania, Gilson Francisco conquistou 659 votos

Após ter a decisão de mudar do partido Progressista e filiar-se ao Cidadania (do vice-prefeito Ademar Dorfschmidt), Gilson Francisco obteve 659 votos e é o vereador eleito para a próximo legislatura. Ele – que concorreu ao cargo em 2016 – considera a sua votação expressiva e justifica a sua avaliação ao considerar número maior de candidatos ao cargo. Gilson participou do programa ‘Fim de Tarde com o Editor’, do JORNAL DO OESTE.

O vereador eleito recordou que Dorfschmidt apresentou interesse em trazê-lo para o partido. “A situação de votação seria melhor para mim e, por isso, aceitei o convite”, afirmou ao pontuar que ele gostaria de ter recebido uma oportunidade melhor para manter o seu trabalho ainda no partido Progressista. “Eu fui assistente regional do gabinete do prefeito e coordenador do Parque das Águas. Porém, não foi possível me manter em nenhum cargo. Algumas situações não foram alinhadas e isso me causou desânimo”.

Por isso, segundo Gilson, aceitou o convite para fazer parte do Cidadania e ter uma nova experiência política. “Consegui ser eleito. Estou em um novo grupo e nada foi surpresa para ninguém. Sempre tive um bom relacionado com o prefeito de Toledo Lucio de Marchi e a minha saída do partido foi amigável”.

Durante a entrevista, o vereador destacou a sua forma de conduzir a política. “Sempre procurei ter um bom relacionamento com todas as pessoas. Representando a região do Panorama, eu e o vereador Bozó fomos eleitos. Na Câmara de Vereadores, o Gilson Francisco precisará ser moldado”.

Ele ponderou que o Legislativo fiscalizará as ações do Executivo. “Beto Lunitti foi eleito como prefeito para os próximos quatro anos e eu sou um vereador alinhado ao grupo e terei que saber como realizar o trabalho. Eu não quero criar inimigos, e sim, criar amigos”.

APRENDIZAGEM – O vereador eleito enfatizou que deverá adquirir novos conhecimentos em muitos assuntos relacionados ao Legislativo. “É preciso ter postura, pois são projetos para os habitantes de Toledo. Quero ser um vereador preocupado com as causas do Município”.

Na ocasião, Gilson disse que ‘abraçou’ muito a campanha de Beto Lunitti e Ademar Dorfschmidt. “Eu abracei a causa com os demais. Durante o processo de campanha, eu sentei com o prefeito eleito e demonstrei o caminho que desejo seguir. Questionei se as preocupações dele serão semelhantes as minhas”, afirmou o vereador eleito ao salientar que “para ter o seu apoio, Beto teve que assumir alguns compromissos e o objetivo é priorizar a Saúde”.

De acordo com Gilson, a sua campanha foi considerada limpa. “Eu não precisei denegrir a imagem de ninguém, porque o partido é apenas uma sigla. Algumas pessoas gostaram, outras não gostaram de mim. Tenho pessoas do Progressistas que admiro e tem outras que me admiram. Eu ‘pulei’ fora do ‘PP’, mas não deixei as amizades. Eu não vou perder um amigo por causa de um time de futebol. O prefeito Lucio de Marchi tem o meu respeito e da minha família e o Beto entendeu isso”.

Da Redação