Startup vence o Pitch Paraná com sistema de irrigação inteligente

A startup IrrigaTech é a vencedora do Pitch Paraná, com o desenvolvimento de um sistema inteligente de irrigação. A iniciativa da Superintendência Geral de Inovação, vinculada à Casa Civil, foi uma competição de ideias inovadoras com impacto no desenvolvimento estadual. 

Cerca de 100 startups paranaenses participaram do evento com projetos nas áreas de Agronegócio, Saúde e Biotecnologia, Governo e Cidades Digitais, Indústria 4.0 e Empreendedorismo Social.

Em cada categoria foram selecionadas cinco empresas que mostraram suas soluções em rodadas semanais de apresentações. As cinco melhores disputaram a final e foram julgadas por uma banca composta por representantes da Superintendência Geral de Inovação, Celepar, Sebrae, Fiep e Assesspro. Além da banca, também foram convidados investidores interessados em projetos nessas áreas.  

A final foi transmitida pelo canal da SGI no Youtube (www.youtube.com/SuperintendenciaGeraldeInovacao), onde também estão disponíveis os pitchs (apresentações curtas) de todos os projetos finalistas. 

A competição foi uma iniciativa da Superintendência Geral de Inovação, vinculada à Casa Civil, com execução da SGI e Celepar, parceria da Fiep, Sebrae, Assespro e Icities e apoio da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fundação Araucária, Faciap, PTI, Iguassu Valley, Instituto Legado, Hotmilk e Distrito.

VENCEDOR – Selecionada na categoria Agronegócio, a IrrigaTech, de Paranavaí, vencedora do Pitch Paraná, apresentou um sistema de irrigação inteligente, via wireless, que reduz o consumo de água e aumenta a eficiência produtiva. A solução responde aos principais problemas que afetam os produtores de frutas: estresse hídrico (excesso de água) e alto consumo de energia elétrica.  

A solução da empresa é formada por um reservatório de água, sistema de gotejamento e de geração solar, acompanhado de um seguidor solar para garantir uma maior eficiência energética, e de sensores instalados na área de produção.  Todo o sistema pode ser controlado por computador ou pelo celular. 

De acordo com a empresa, o gasto com energia elétrica em um sistema convencional de irrigação é de cerca de R$ 1 mil ao ano, enquanto o do sistema da IrrigaTech é de R$ 50,00/ano – a energia elétrica é utilizada somente na falta da energia solar. O projeto da IrrigaTech tem custo de R$ 10 mil, sendo R$ 8 mil para geração solar.  

EVENTO EM NÚMEROS – A primeira edição do Pitch Paraná foi toda virtual, em função da pandemia. Os números mostram que o evento movimentou o ecossistema de inovação do Estado.  

Foram 900 horas de exibição de conteúdos, mais de 12 mil visualizações durante o evento e 2,5 mil curtidas nas plataformas oficiais. O Pitch Paraná envolveu 100 startups paranaenses e 20 parceiros, entre instituições, agentes de inovação, autoridades, incubadoras e aceleradoras. O evento foi 100% orgânico e com custo zero para o Estado.

Da AEN