‘A doce vida’ abre seleção de clássicos italianos

Neste domingo, 15, o Telecine Cult abre espaço para o cinema clássico italiano com uma programação que começa às 9h15 e segue pelo restante do dia. Cabe a Federico Fellini as honras da abertura. Roma como a moderna Babilônia, A Doce Vida. Os ricos e as celebridades, os paparazzi. Anita Ekberg e Marcello Mastroianni na Fontana di Trevi e aquele beijo cujo encanto se quebra com o transeunte que tudo observa, de longe.

Seguem-se outros seis filmes de três autores, cada um com dois. De Michelangelo Antonioni, a partir das 12h20, serão exibidos dois títulos que integram a trilogia da solidão e da incomunicabilidade: A Noite e O Eclipse. Como o Fellini de A Doce Vida, Luchino Visconti também ganhou a Palma de Ouro em Cannes, com O Leopardo. O príncipe Salinas, Burt Lancaster, dança com Angelica Sedara, Claudia Cardinale, e sela a união da aristocracia decadente com a burguesia ascendente. As coisas mudam para que tudo continue igual.

O Leopardo é o primeiro Visconti, às 16h50. Será seguido por Belíssima – Anna Magnani diante do espelho, perguntando-se, como se não soubesse, justamente ela, a grande diva, como será representar? Finalmente Vittorio De Sica. Ladrões de Bicicleta, o marco do neorrealismo, às 22h, e o mágico Milagre em Milão. Cinéfilos vão delirar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *