‘Amarelo iluminado’ e ‘cinza sólido’ serão os tons de 2021, segundo a Pantone

Em todo o mundo, é tradição associar nossos desejos para um novo ano a uma cor. No Brasil, as apostas normalmente são no rosa, amarelo, verde e branco durante a noite de Réveillon. Com isso, as pessoas visam atrair paz, amor, prosperidade e sorte no novo ciclo que se inicia.

A cor também faz parte da tradição na moda global e é motivo de expectativa para os experts em tendências, que aguardam a cada ano, em meados de dezembro, o anúncio da Pantone, empresa americana considerada autoridade em cores no mundo. O tom apresentado pela companhia normalmente será o protagonista na moda, na decoração e no design no ano seguinte.

Há mais de 20 anos, os especialistas da empresa mergulham, anualmente, em uma gama de referências de cores que inclui a moda, o mundo do entretenimento, as redes sociais, a arte e também dados socioeconômicos dos países. Agora no final de 2020, depois de muita pesquisa, o destaque foi para uma dupla de cores na verdade. As apostas da Pantone para o ano que vem recaem sobre o Illuminating, tom de amarelo-vivo e solar, e o Ultimate Gray, cinza sólido e robusto.

“A união do resiliente Ultimate Gray com o amarelo-vibrante Illuminating expressa uma mensagem de positividade apoiada pela força e moral. Prático e sólido como uma rocha, ao mesmo tempo caloroso e otimista. Essa é uma união de cores que nos passa resiliência e esperança. Precisamos nos sentir encorajados e encantados. “Isso é essencial para o espírito humano”, afirmou Leatrice Eiseman, diretora executiva do Pantone Color Institute, durante o anúncio anual da empresa.

Ter uma dupla de tons como cores do ano não é algo comum para a Pantone. A última vez que isso ocorreu foi em 2016, quando a empresa apontou o Rose Quartz e o azul Serenity como as cores para 2017, aposta que se mostrou certeira. Na época, a dupla de tons foi tendência máxima e o rosa-claro se tornou a cor principal associada à geração dos Millennials. Agora, o duo de amarelo e cinza chega para 2021 como representação dos desejos de um mundo fragilizado pela pandemia, que anseia por resiliência e positividade.

Pela análise do Feng Shui, estudo que nasceu na China e existe há mais de 3 mil anos, a cor é um dos principais canais de energia na Terra. A cidade de Hong Kong, por exemplo, uma das áreas mais povoadas do planeta, é construída majoritariamente sob as regras de harmonização das cores da prática do Feng Shui.

Segundo a especialista em Feng Shui Martine Monios, as cores escolhidas pela Pantone fazem todo sentido também na visão de harmonização para o ano de 2021. “O amarelo é alegria, divertimento, prazer. É uma cor que traz motivação, criatividade e motivação. O cinza é um tom de recolhimento, tem uma vibração forte, leva à introspecção. São duas cores complementares, por isso, combinam muito bem. O amarelo está ligado à terra. O cinza é relacionado ao metal”, analisa a especialista. “O elemento metal é o que estamos vivendo, rígido que exige fibra, força, disciplina e recolhimento, mas ao lado do amarelo traz alegria, motivação e emoção”, explica Martine.

Felicidade mais força e disciplina com alegria são desejos do imaginário coletivo, que agora se expressam nos dois tons da Pantone para 2021. Seja pela psicologia das cores, estudo da energia baseada no Feng Shui, ou em pesquisas de tendência globais, o amarelo iluminado e o cinza chegam como ótimos regentes do próximo ano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.