Bienal On-Line divulga artistas selecionados para chamada aberta

O resultado da chamada aberta para participação da Bienal On-Line em abril foi divulgada nesta segunda-feira (12/04) nas redes sociais do evento. Com a programação do mês voltada a videoarte, artistas foram convocados a enviarem materiais de até 15 segundos, que serão transmitidos no stories do Instagram da Bienal (@bienaldecuritiba). A curadoria selecionou 16 trabalhos, nacionais e internacionais, que poderão ser apreciados do dia 14 ao 29.

Os vídeos escolhidos serão exibidos em duplas na rede social, organizados por ordem alfabética dos artistas. O primeiro dia tem trabalhos da colombiana Ana María Chamucero, com “Untitled (Conteined Stream)” e do brasileiro residente no Canadá Beto Janz (“Mãos”), seguidos no dia 15 por Bya de Paula com o vídeo “Tautology” e o projeto “Tetragrammatom” dos artistas Eduardo Amato e Jonas Sanso. Na sexta, os vídeos são de Érica Storer (“Rõm-ófice”) e Gabriel Gariba(“Olhos Líquidos”).

Duas artistas visuais cariocas iniciam a programação da semana seguinte, no dia 22: Ilana Paterman, com “Olhe-se (trecho)”, e Jéssica Guia, com “Ofertório (fragmento). Já no dia 23, são as catarinenses Kamilla Sell (“Você Caminha […]”) e Laura Luz (“Regue”). A uruguaia Mariana Ponce (autora de “Tiempos Virales”) e o brasiliense Matheus Pires (de “Humilitas”) apresentam suas obras no dia 26, e no dia 28, é a vez de Patrícia Pölz (de Campinas), com “Spinning”, e Paula Peregrina (do Rio de Janeiro), com “Tédio”. O último dia de exibições tem os trabalhos “Novo Normal” de Rafael Carvalho, e “Absolutamente Tudo Chega ao Fim” de Thiago Muller.

Programação de Abril

Os vídeos da chamada aberta agregam à programação de abril da Bienal On-Line, voltada ao videoarte. Cinco artistas visuais foram confirmados como parte da mostra oficial, tendo seus projetos expostos sempre às terças-feiras no Instagram do evento. A brasileira Michele Schiocchet foi a primeira, na semana passada, com o videoarte “Azul”. Ainda serão exibidos os trabalhos de Lilian Döring (Brasil), Kevin Lustgarten (Venezuela), RenderBurger (Irã) e Erik Winkowski (Estados Unidos). A curadoria foi realizada pelo curitibano Flávio Carvalho.

Sobre a Bienal On-Line

A Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, criada em 1993, ganha em 2021 sua primeira versão virtual. Entre 2019 e 2020, aconteceu a 14ª edição, atingindo um público de mais de 900 mil pessoas em mais de 100 espaços na capital paranaense, e trabalhou o conceito curatorial de “Fronteiras em Aberto”. Em razão da pandemia, que impossibilita os eventos presenciais, foi criada a Bienal On-line, com programação majoritariamente virtual, integrando ainda esta edição. Iniciada em 29 de março, terá diversas mostras, palestras, bate-papos e ações via redes sociais, até 31 de dezembro, toda gratuita.

A Bienal On-Line tem patrocínio de EMS, Furnas, Copel, Kinea e Neodent, com apoio de Grupo SC, Copel, Havan e Bergerson, e incentivo do Governo do Estado do Paraná – Secretaria da Comunicação Social e da Cultura e do PROFICE – Paraná Incentivo à Cultura. A realização é da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba, Governo do Estado do Paraná – Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Governo Federal – Brasil.

A Mostra de Videoarte na Bienal On-line pode ser vista gratuitamente até 30 de abril no Instagram do evento: www.instagram.com/bienaldecuritiba. Mais informações, no site oficial: www.bienaldecuritiba.com.br.

Da Assessoria