ConectArte 2020 tem tributo a Clarice Lispector e mostra virtual de Antonio Peticov

No dia em que Clarice completaria 100 anos,10/12, festival da Funarte lança palestra sobre a autora, com leitura dramática, com Stella Tobar. No dia 12, será transmitida exposição digital, guiada por Peticov e produzida especialmente para o evento

​​​​​​​A Fundação Nacional de Artes apresenta nesta semana, na programação do Funarte SP – ConectArte 2020 Festival, duas atrações muito especiais. No dia 10 de dezembro, quinta-feira, data do centenário de Clarice Lispector, haverá a palestra Cem anos de Clarice Lispector: a vastidão do amor, com Stella Tobar. Já no dia 12, sábado, será a vez da exposição virtual Obras Clássicas Revisitadas, do artista plástico Antonio Peticov. As sessões serão exibidas online, de forma gratuita, pelo canal da Funarte no YouTube, às 21h.

​​​​​​​Clarice Lispector, 100 anos

A palestra , com a atriz, diretora, professora e produtora teatral Stella Tobar, celebra a vida e obra de Clarice Lispector, apresentando fatos marcantes de sua trajetória: o nascimento, a vinda para o Brasil, a infância em Recife (PE), a paixão por histórias, o romance de estreia , o casamento, a vida no exterior, a maternidade e a morte precoce.
Haverá também leitura de trechos da obra de Clarice e a citação de frases de sua autoria. A autora, que completaria cem anos no dia 10 de dezembro de 2020, deixou como legado sete coletâneas de contos, nove romances, crônicas reunidas em  e cinco livros infantis, além de entrevistas e textos para colunas jornalísticas.

Sobre Stella Tobar

Formada em Artes Cênicas pela Unicamp, Stella Tobar completará 25 anos de carreira em 2021. Foi integrante da Boa Cia (1995-1997) e da Cia. Os Fofos Encenam (2002-2015). Participou dos espetáculos de circo-teatro sob direção de Fernando Neves: ,  e .
Também atuou em , sob direção de Newton Moreno, e foi atriz convidada na Cia. Razões Inversas, em  e , sob direção de Marcio Aurélio. Trabalhou ainda com Mario Bortolotto, Henrique Tavares, Zé Renato, Pamela Duncan e Roberto Lage.

Mostra com Antonio Peticov

A abertura da exposição virtual , do artista plástico Antonio Peticov, será acompanhada de um vernissage, diretamente do atelier de Peticov, com a presença da Representante da Funarte São Paulo, Ivone Francisco dos Santos.
Planejada especialmente para o ambiente virtual, devido às restrições impostas pela pandemia, a mostra aborda percursos históricos, propondo um vasto diálogo com a História da Arte. Antonio Peticov faz uma releitura de obras de artistas consagrados — entre eles Caravaggio, Velázquez, Rembrandt, Leonardo da Vinci, Pablo Picasso e Max Ernst —, em uma proposta grandiosa e de profundo conhecimento e compromisso com o repertório envolvido.

No vídeo, produzido pela equipe do artista, Peticov oferece uma aula sobre cada obra dele, abordando os conceitos com leveza. A coordenadora da Funarte SP, Ivone Santos, destaca a importância da disponibilização do material online, de forma gratuita, podendo vir a ser utilizado, por exemplo, pelas escolas. “É um trabalho diferente e importante, direcionado principalmente para Arte e Educação”, reforça a coordenadora.

Sobre Peticov

Nascido em Assis, interior de São Paulo, Antonio Peticov é pintor, desenhista, escultor e gravurista. Sua produção também inclui instalações, como  (1983), na New York Art Exp (EUA), ou  (1992), em São Paulo. Seu esforço de integração do trabalho artístico à natureza é nítido, como na obra  (1988). Em 1989, Peticov participou da 20ª Bienal de São Paulo, com o projeto , que previa a plantação de variadas espécies de árvores. Mas outros aspectos são centrais em sua poética, especialmente o diálogo constante com a história da arte.
Um de seus trabalhos mais conhecidos é o mural , com Oswald de Andrade (1990), realizado na estação República do metrô de São Paulo, em homenagem ao centenário de nascimento do escritor modernista. Nessa e em outras obras, Peticov explora a luz e o espectro de cores. Desse recurso, resulta um universo simbólico próprio, muitas vezes onírico; e com cores intensas e vibrantes.
Peticov também trabalha frequentemente com séries temáticas, como , a partir das personagens de Lewis Carroll, ou , em homenagem ao mestre espanhol. O trabalho cromático também tem uma função importante nas esculturas do artista.  I e II são torres construídas com lápis de cor, sendo cada andar de uma tonalidade diferente. Esses trabalhos são, ainda, exemplos da utilização de objetos fora de contexto, inserindo Peticov na linhagem de Marcel Duchamp e de outros nomes das vanguardas do século XX. Porém, o artista também segue princípios clássicos, tais como as regras de proporção, mencionadas explicitamente nas obras  e .

Funarte SP – ConectArte 2020

No dia 8 de dezembro, será disponibilizado no canal da Funarte no YouTube, também como parte da programação do festival, o espetáculo de dança , encenado pelo grupo Teatro de Dança – com Sebastian Soul, Fabio Leblon e Juan Catiglionee. Inspirado em ,  homenageia o poeta chileno Pablo Neruda, tendo como trilha sonora a , de Mahler, e a música , interpretada por Maria Callas. O espetáculo resulta da pesquisa coletiva do elenco.

Mais informações sobre estas e outras atividades do festival estão disponíveis em www.funarte.gov.br/notícias/

Da Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *