‘Confinamento’ é eleita a palavra do ano pelo dicionário ‘Collins’

“Confinamento”, a medida restritiva adotada por vários governos ao redor do mundo para limitar a disseminação do novo coronavírus, foi eleita nesta terça-feira, 9, a palavra do ano de 2020 pelo grupo que publica o dicionário de inglês Collins. “Lockdown” (confinamento, em português) aparece em uma lista de dez palavras – várias delas relacionadas à pandemia – estabelecida pelos lexicógrafos de Collins, que estudam a evolução da língua inglesa. O Collins registrou mais de 250 mil usos do termo em 2020, contra apenas 4 mil no ano passado.

“A língua reflete o mundo ao nosso redor e 2020 foi dominado pela pandemia global”, disse Helen Newstead, consultora de conteúdo linguístico do Collins, em um comunicado. “Escolhemos ‘confinamento’ como a palavra do ano porque resume uma experiência compartilhada por bilhões de pessoas que tiveram que restringir seu cotidiano para deter o vírus”, acrescentou.

No Reino Unido, um dos países mais afetados pela pandemia na Europa, com mais de 49 mil mortes, os habitantes da Inglaterra estão novamente confinados desde 5 de novembro, por um mês, após terem vivido um primeiro confinamento decretado no final de março.

A lista inclui outros termos associados à pandemia, como o previsível “coronavirus”, assim como “social distancing” (distanciamento social), “self-isolate” (auto-isolar), “key worker” (trabalhador essencial) e “furlough” (licença de trabalho, forçada ou permitida).

Também se destaca a sigla “BLM”, que se refere a outro acontecimento do ano, as manifestações do movimento americano “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam) celebradas após a morte de George Floyd, um homem negro americano asfixiado sob o joelho de um policial branco, em Minneapolis, no final de maio. (Com agências internacionais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *