Mississippi Delta Blues Festival celebra legado de B. B. King

0 228

A 14ª edição do Mississippi Delta Blues Festival (MDBF) será realizada nos dias 7, 8 e 9 de dezembro, no Parque de Eventos da Festa da Uva, em Caxias do Sul (RS). Neste ano, o tema é “B. B. King Museum Edition”, em homenagem a uma das figuras mais lendárias do Blues.

Reconhecido como o maior festival de Blues da América Latina por músicos, jornalistas e revistas especializadas, além de fazer parte do Calendário Oficial de Eventos de Caxias do Sul desde 2022, o evento seguirá os moldes do ano passado, observando-se algumas melhorias e modificações. Entre as alterações, estão a localização do Palco Principal na Alameda, caminho de 320 metros entre o pórtico de entrada e o Pavilhão II, e a praça de alimentação, que ficará centralizada junto ao Som e Luz. Ainda, contará com fleamarket, espaço para expositores e espetáculos cênicos musicais com a Cia Municipal de Dança de Caxias do Sul.

Entre as principais atrações do evento estão a cantora Claudette King, filha de B. B. King, e Tony “TC” Coleman, baterista de B.B. King por 25 anos, entre muitos outros. Ainda, há a B. B. King Legacy Band, composta por quatro integrantes que fizeram parte da banda de King, incluindo Alphonso “Doc” Sanders, que esteve presente na edição de 2022 acompanhando o jovem D. K. Harrell em suas apresentações.

De acordo com Toyo Bagoso, idealizador do MDBF, o evento deste ano tem como grande parceiro o B. B. King Museum, servindo como tema e como fonte de inspiração. Essa ponte entre o festival no Brasil e a instituição dos Estados Unidos aconteceu no ano passado durante a Music Tourism Convention em Cleveland (MS), aproximando ainda mais a cultura do Blues às terras brasileiras. Já a homenagem ao Rei do Blues vai estar presente em cada palco do MDBF, por conta de sua importante marca na história da música mundial. “Mais do que um artista excepcional, B. B. King comunicava toda sua emoção e sensibilidade pelo seu timbre de voz e pela forma única com que tocava guitarra, quebrando paradigmas e difundindo o Blues em todos os cantos do mundo, com um carisma sem igual”, aponta.

O músico Alphonso “Doc” Sanders, diretor do B. B. King Recording Studio e chefe de departamento da Mississippi Valley State University, conta que, em uma conversa com Toyo Bagoso, durante a edição de 2022 do MDBF, surgiu a ideia de focar o festival em B.B. King. “Durante sua visita ao Mississippi, nos encontramos com Malika Polk-Lee (Diretora do Museu B.B. King) e Robert Terrell (Diretor Adjunto do Museu), juntamente com líderes envolvidos da Delta State University, para discutir a ideia do festival. Assim nasceu a versão 2023 do MDBF”, afirma.

Segundo Sanders, B.B. King viajou bastante pela América do Sul, principalmente pelo Brasil. “O amor dos brasileiros pelo blues é fascinante. A música blues está espiritualmente ligada à alma dos negros americanos e sinto que essa conexão espiritual com o Blues também é encontrada no Brasil, principalmente entre os músicos”, aponta.

CAXIAS DO SUL (RS)

Deixe um comentário